Can­di­da­tu­ra de Huck é um ‘cha­ma­do’, afir­ma Angélica

O Estado de S. Paulo - - Política - Vinícius Pas­sa­rel­li

A apre­sen­ta­do­ra de TV Angélica afir­mou on­tem que uma even­tu­al can­di­da­tu­ra do ma­ri­do, o tam­bém apre­sen­ta­dor e em­pre­sá­rio Lu­ci­a­no Huck, pa­ra a pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca é um “cha­ma­do”. “Não pos­so di­zer que acho mui­to le­gal Lu­ci­a­no sair can­di­da­to, não se­ria ver­da­de, mas tem uma ho­ra que vo­cê não es­tá mais no con­tro­le. É uma es­pé­cie de cha­ma­do”, dis­se à re­vis­ta Ma­rie Clai­re.

Huck é pe­ça cen­tral na ar­ti­cu­la­ção de um gru­po de po­lí­ti­cos, eco­no­mis­tas e re­pre­sen­tan­tes de mo­vi­men­tos de re­no­va­ção pa­ra a cons­tru­ção de uma al­ter­na­ti­va de cen­tro di­an­te do ce­ná­rio de po­la­ri­za­ção da po­lí­ti­ca na­ci­o­nal. A agen­da do gru­po te­ria um viés li­be­ral na eco­no­mia e “pro­gres­sis­ta” na área so­ci­al. O mo­vi­men­to vem sen­do rei­te­ra­do por no­mes co­mo o eco­no­mis­ta Ar­mí­nio Fra­ga, ex-pre­si­den­te do Ban­co Cen­tral, o ex-go­ver­na­dor do Es­pí­ri­to San­to Pau­lo Har­tung (sem par­ti­do) e o pre­si­den­te do Ci­da­da­nia, o ex-de­pu­ta­do Ro­ber­to Frei­re.

Angélica con­fir­mou que as con­ver­sas pa­ra 2022 acon­te­cem na sua ca­sa. “As coi­sas es­tão tão lou­cas que es­sa co­bran­ça vol­tou”, afir­mou, ad­mi­tin­do que a pos­si­bi­li­da­de de ser pri­mei­ra-da­ma a as­sus­ta. “Nun­ca pen­sei nis­so, mas se­ria uma hon­ra”. Ela dis­se que, no Bra­sil, a po­lí­ti­ca “dá me­do”. “Mes­mo sem ser can­di­da­to, Lu­ci­a­no já apanha de to­dos os la­dos”.

Na vi­são da apre­sen­ta­do­ra, ela e o ma­ri­do te­ri­am mais a per­der do que ga­nhar, mas dis­se que não vai se opor a uma can­di­da­tu­ra. “Es­ta­mos em um mo­men­to tão lou­co na po­lí­ti­ca que não que­ro, ja­mais, ser egoís­ta e le­vi­a­na de im­pe­dir al­go nes­se sen­ti­do. Ja­mais fa­la­ria ‘não’”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.