Co­rinthi­ans vai a Por­to Ale­gre pa­ra bri­gar pe­lo tí­tu­lo

Bra­si­lei­rão. Al­vi­ne­gro vi­si­ta o Grê­mio em bus­ca da qu­ar­ta vi­tó­ria se­gui­da no tor­neio e pa­ra en­cos­tar na li­de­ran­ça

O Estado de S. Paulo - - Esportes - João Pra­ta

O Co­rinthi­ans ain­da não apre­sen­tou um fu­te­bol vis­to­so na tem­po­ra­da, ga­nha os jo­gos em sua mai­o­ria pe­la di­fe­ren­ça mí­ni­ma, mas a de­fe­sa con­sis­ten­te tem le­va­do o ti­me mais lon­ge do que se ima­gi­na­va. De­pois de se sa­grar tri­cam­peão pau­lis­ta no iní­cio do ano, a equi­pe de Fá­bio Ca­ril­le vi­si­ta o Grê­mio ho­je, às 19h, em Por­to Ale­gre, pa­ra ten­tar tam­bém bri­gar pe­la ta­ça do Cam­pe­o­na­to Bra­si­lei­ro.

Sem cha­mar a aten­ção, o Co­rinthi­ans so­mou três vi­tó­ri­as se­gui­das na com­pe­ti­ção, su­biu pa­ra o quar­to lu­gar na ta­be­la, co­la­do no San­tos, e ago­ra ten­ta di­mi­nuir a dis­tân­cia pa­ra o lí­der Fla­men­go, que ho­je é de oi­to pon­tos. Um pon­to a fa­vor do ti­me al­vi­ne­gro é que o ri­val ca­ri­o­ca tam­bém es­tá dis­pu­tan­do a re­ta fi­nal da Li­ber­ta­do­res.

“Qu­an­to me­nos fa­la­rem do Co­rinthi­ans, me­lhor. Eu pre­fi­ro as­sim. Dei­xa fa­lar que o tí­tu­lo é dos ou­tros e fi­ca­mos fa­zen­do nos­so tra­ba­lho pe­las bei­ra­das”, co­men­tou Vag­ner Lo­ve.

O Grê­mio vem de dois re­sul­ta­dos re­cen­tes ruins. No fi­nal de se­ma­na pas­sa­do per­deu por 2 a 1 pa­ra o Flu­mi­nen­se, quan­do pou­pou al­guns de seus ti­tu­la­res, e na qu­ar­ta-fei­ra em­pa­tou em ca­sa por 1 a 1 com o Fla­men­go no jo­go de ida da se­mi­fi­nal da Li­ber­ta­do­res. Mes­mo as­sim é um ad­ver­sá­rio que pre­o­cu­pa pe­la for­ça ofen­si­va, es­pe­ci­al­men­te pe­lo ve­loz trio de ata­can­tes for­ma­do por Lu­an, Ever­ton Ce­bo­li­nha e Di­e­go Tar­del­li. O téc­ni­co Re­na­to Gaú­cho não con­fir­mou a es­ca­la­ção, mas de­ve man­dar os ti­tu­la­res a cam­po.

“Tem pe­so gran­de ven­cer o Grê­mio aqui (em Por­to Ale­gre), te dá con­fi­an­ça pa­ra dar sequên­cia ao tra­ba­lho. Jo­gar aqui é mui­to di­fí­cil, mas ven­cer aqui nos dei­xa nu­ma con­di­ção boa, nos man­tém no G-4, po­de nos dis­tan­ci­ar de ou­tras equi­pes e ter uma boa sequên­cia pa­ra os jo­gos que vêm pe­la fren­te”, des­ta­cou Lo­ve.

Ca­ril­le ain­da não deu pis­tas da es­ca­la­ção pa­ra a par­ti­da. Na vi­tó­ria so­bre a Cha­pe­co­en­se por 1 a 0 na qu­ar­ta-fei­ra, o trei­na­dor pro­mo­veu os re­tor­nos de Ma­teus Vi­tal e Ju­ni­or Ur­so ao ti­me ti­tu­lar nas va­gas de Sor­no­za e Ra­mi­ro, res­pec­ti­va­men­te. Es­sas du­as po­si­ções con­ti­nu­am sen­do as prin­ci­pais dú­vi­das na equi­pe. Exis­te tam­bém a pos­si­bi­li­da­de de Bo­sel­li ter uma chan­ce no ata­que pa­ra o ti­me ga­nhar mais pre­sen­ça de área.

Pa­ra Lo­ve, não im­por­ta qu­em es­te­ja ao seu la­do. “A gen­te dei­xa a de­ci­são pa­ra a co­mis­são téc­ni­ca. Eles es­tão ven­do qual a me­lhor for­ma de jo­gar. Se jo­gar Bo­sel­li, eu ou Gus­ta­vo, to­dos fa­rão o me­lhor jo­go pos­sí­vel.”

DA­NI­EL AU­GUS­TO JR. / AG. CO­RINTHI­ANS-30/9/2019

Con­fi­an­ça. Lo­ve quer vi­tó­ria pa­ra con­ti­nu­ar boa sequên­cia

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.