Cai­xa já con­tra­tou R$ 1 bi em li­nha de cré­di­to imo­bi­liá­rio atre­la­da à in­fla­ção

Ca­sa pró­pria. No­vo ti­po de fi­nan­ci­a­men­to já re­gis­trou 4 mi­lhões de si­mu­la­ções e atin­giu, em pou­co mais de 40 di­as, o de­sem­pe­nho es­pe­ra­do pa­ra o ano; se­guin­do os ri­vais pri­va­dos, ban­co de­ve anun­ci­ar na pró­xi­ma se­ma­na re­du­ção de ju­ros nas li­nhas cor­ri­gi­das

O Estado de S. Paulo - - Economia & Negócios - Mu­ri­lo Ro­dri­gues Al­ves Adri­a­na Fer­nan­des / BRA­SÍ­LIA

A Cai­xa con­se­guiu a mar­ca de R$ 1 bi­lhão con­tra­ta­do na no­va li­nha de cré­di­to imo­bi­liá­rio com cor­re­ção pe­lo ín­di­ce ofi­ci­al de in­fla­ção e pre­pa­ra pa­ra a se­ma­na que vem re­du­ção nas ta­xas dos fi­nan­ci­a­men­tos à ca­sa pró­pria cor­ri­gi­dos pe­la Ta­xa Re­fe­ren­ci­al (TR).

Des­de que foi lan­ça­da, no dia 20 de agos­to, o ban­co es­ta­tal já re­gis­trou 4 mi­lhões de si­mu­la­ções pa­ra a li­nha atu­a­li­za­da pe­la in­fla­ção, pe­lo Ín­di­ce Na­ci­o­nal de Pre­ços ao Con­su­mi­dor Am­plo (IPCA). O ban­co tem R$ 9,8 bi­lhões em cré­di­to pré-apro­va­do.

A cú­pu­la do ban­co fi­cou im­pres­si­o­na­da com os nú­me­ros por­que, em cer­ca de 40 di­as, con­tra­tou o es­pe­ra­do pa­ra o ano.

A no­va li­nha va­le pa­ra imó­veis re­si­den­ci­ais en­qua­dra­dos no Sis­te­ma Fi­nan­cei­ro da Ha­bi­ta­ção (SFH), cu­jo li­mi­te de va­lor é R$ 1,5 mi­lhão, e no Sis­te­ma Fi­nan­cei­ro Imo­bi­liá­rio (SFI).

A mo­da­li­da­de tem ta­xa mí­ni­ma de IPCA + 2,95%. Já os ju­ros mí­ni­mos das ou­tras li­nhas são de TR + 9,75%.

Du­ran­te o anún­cio da li­nha, o pre­si­den­te da Cai­xa, Pe­dro Gui­ma­rães, afir­mou que na con­di­ção atu­al a par­ce­la de um imó­vel de R$ 300 mil se­ria su­pe­ri­or a R$ 3 mil. Com a no­va mo­da­li­da­de, se­gun­do ele, a par­ce­la cai pa­ra cer­ca de R$ 2 mil.

De­pois de os ban­cos pri­va­dos re­du­zi­rem su­as ta­xas pa­ra as li­nhas de cré­di­to imo­bi­liá­rio cor­ri­gi­das pe­la TR, a Cai­xa tam­bém de­ve anun­ci­ar pa­ra a se­ma­na que vem re­du­ção de seus ju­ros nes­sa mo­da­li­da­de. Nes­ta se­ma­na, Bra­des­co anun­ci­ou ta­xa mí­ni­ma de TR + 7,30% ao ano. O Itaú já ti­nha bai­xa­do, na se­ma­na pas­sa­da, sua ta­xa mí­ni­ma pa­ra TR + 7,45% e, an­tes, o San­tan­der, TR + 7,99%.

A no­va mo­da­li­da­de de cré­di­to imo­bi­liá­rio atre­la­da ao IPCA é mai­or apos­ta da Cai­xa pa­ra re­no­var o mer­ca­do imo­bi­liá­rio. A ex­pec­ta­ti­va da di­re­ção do ban­co é de um au­men­to mai­or da com­pe­ti­ção no mer­ca­do com ou­tros ban­cos nes­sa mo­da­li­da­de, ape­sar das crí­ti­cas do ris­co que o em­prés­ti­mo atre­la­do à in­fla­ção tem, uma vez que, se o IPCA au­men­tar no pe­río­do do con­tra­to, o cus­to do fi­nan­ci­a­men­to tam­bém au­men­ta­rá.

Gui­ma­rães re­ba­te as crí­ti­cas com o ar­gu­men­to que a cor­re­ção pe­la in­fla­ção vi­sa a dar mais trans­pa­rên­cia pa­ra o cli­en­te que op­tar pe­lo cré­di­to (já que a Ta­xa Re­fe­ren­ci­al é de­fi­ni­da pe­lo go­ver­no) e que o cus­to tam­bém au­men­ta se a ope­ra­ção ti­ver co­mo cor­re­ção a TR.

A Cai­xa vai ini­ci­ar o pro­ces­so de se­cu­ri­ti­za­ção do cré­di­to atre­la­do ao IPCA (ven­da de par­te da car­tei­ra pa­ra ou­tras ins­ti­tui­ções). Quan­do o vo­lu­me des­sa li­nha atin­gir R$ 10 bi­lhões, o ban­co de­ve ven­der a me­ta­de pa­ra os ri­vais, se­gun­do apu­rou o Es­ta­do.

Mu­ti­rão. A Cai­xa ain­da anun­ci­ou que vai cha­mar 120 mil cli­en­tes de to­do o País pa­ra re­gu­la­ri­zar su­as dí­vi­das que já es­tão na Jus­ti­ça com o ban­co. Ao to­do, o va­lor dos dé­bi­tos so­ma R$ 6,6 bi­lhões, mas o ban­co vai dar des­con­to de até 90% ca­so o cli­en­te pa­gue à vis­ta. Com a ação, pre­ten­de re­cu­pe­rar R$ 1,2 bi­lhão. A se­ma­na da con­ci­li­a­ção vai de 7 a 11 de ou­tu­bro.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.