São Pau­lo ba­te For­ta­le­za de Ce­ni no Pacaembu

No pri­mei­ro re­en­con­tro do ex-go­lei­ro com a tor­ci­da tri­co­lor na ca­pi­tal, ti­me de Fer­nan­do Di­niz conquista a vi­tó­ria: 2 a 1

O Estado de S. Paulo - - Esportes - Gui­lher­me Ama­ro

No pri­mei­ro re­en­con­tro com Ro­gé­rio Ce­ni na ca­pi­tal pau­lis­ta, a tor­ci­da do São Pau­lo fes­te­jou an­tes e de­pois do jo­go con­tra o For­ta­le­za on­tem, no Pacaembu. A equipe tri­co­lor ga­nhou por 2 a 1 e se­gue seu ca­mi­nho na lu­ta pa­ra al­can­çar os pri­mei­ros co­lo­ca­dos do Brasileirã­o. Foi a pri­mei­ra vi­tó­ria do ti­me sob o co­man­do de Fer­nan­do Di­niz, que ha­via es­tre­a­do no em­pa­te sem gols com o Fla­men­go na ro­da­da pas­sa­da, no Rio.

“O São Pau­lo tem de pen­sar sem­pre em coisas gran­des. Pa­ra mim, o fo­co é na va­ga da Li­ber­ta­do­res. Va­mos vi­ven­do jo­go a jo­go. O São Pau­lo tem de sem­pre so­nhar em ser cam­peão, mas não pre­ci­sa­mos fi­car fa­lan­do de título to­da ho­ra. Um clu­be do ta­ma­nho do São Pau­lo é obri­ga­ção bri­gar”, ana­li­sou Di­niz.

An­tes de a par­ti­da co­me­çar, Ce­ni foi mui­to ce­le­bra­do pe­la tor­ci­da qu­an­do apa­re­ceu em campo, com gri­tos de “é o me­lhor go­lei­ro do Bra­sil”. Um “ban­dei­rão” com sua ima­gem foi mos­tra­do na ar­qui­ban­ca­da ver­de. Os jo­ga­do­res do São Pau­lo fi­ze­ram fi­la pa­ra cum­pri­men­tar o trei­na­dor do ti­me ri­val.

Fo­ram ho­me­na­gens me­re­ci­das ao ex-go­lei­ro que so­ma 1.237 jo­gos, 131 gols e 25 tí­tu­los em campo pe­lo São Pau­lo, além de uma bre­ve pas­sa­gem co­mo trei­na­dor. O re­en­con­tro de on­tem acon­te­ceu no Pacaembu

por­que o Mo­rum­bi re­ce­be show da ban­da Iron Mai­den.

“Sou mui­to gra­to. Ser re­ce­bi­do com es­se ca­ri­nho me dei­xa

fe­liz. Con­fes­so que gos­ta­ria de ter saí­do com pe­lo me­nos um pon­to, mas fo­ra de ca­sa foi al­go ex­tre­ma­men­te gra­ti­fi­can­te. Mos­tra a do­a­ção que ti­ve co­mo atle­ta sen­do re­tri­buí­da, um jo­ga­dor que hon­rou a ca­mi­sa du­ran­te tan­tos anos. De­pois que o ár­bi­tro api­ta o co­me­ço, o tor­ce­dor que­ria o re­sul­ta­do e a gen­te tam­bém”, dis­se Ro­gé­rio Ce­ni.

A tor­ci­da são-pau­li­na fi­cou sa­tis­fei­ta com o que viu no iní­cio do jo­go. O São Pau­lo do­mi­nou os pri­mei­ros mi­nu­tos, com de­sar­mes rá­pi­dos e chan­ces cri­a­das. O gol saiu aos 13, qu­an­do Da­ni­el Al­ves co­brou fal­ta na me­di­da pa­ra Pa­blo fa­zer de ca­be­ça.

O São Pau­lo man­te­ve a pos­tu­ra agres­si­va após o gol, mas Rei­nal­do co­me­teu pê­nal­ti bo­bo em Ga­bri­el Di­as e Wel­ling­ton Pau­lis­ta em­pa­tou aos 38. A equipe tri­co­lor ain­da te­ve a chan­ce de ir pa­ra o in­ter­va­lo na fren­te do pla­car: no úl­ti­mo lan­ce do pri­mei­ro tem­po, An­tony re­ce­beu en­fi­a­da de Da­ni­el Al­ves ca­ra a ca­ra com o go­lei­ro Bo­eck, mas ele chu­tou em ci­ma do ri­val.

O bom rit­mo do pri­mei­ro tem­po caiu com­ple­ta­men­te na eta­pa fi­nal. O São Pau­lo já não con­se­guia criar bo­as chan­ces, e o For­ta­le­za se pre­o­cu­pa­va mais em se de­fen­der. An­tony per­deu ou­tra opor­tu­ni­da­de, de ca­be­ça, mas se re­di­miu aos 33 mi­nu­tos. Re­ce­beu de Tchê Tchê e cru­zou ras­tei­ro pa­ra Igor Go­mes com­ple­tar de pri­mei­ra e dar a vi­tó­ria ao ti­me, a pri­mei­ra de Di­niz.

FELIPE RAU/ES­TA­DÃO

Emo­ção. Igor Go­mes gri­ta ao ser abra­ça­do pe­lo com­pa­nhei­ros no se­gun­do gol do São Pau­lo na vi­tó­ria so­bre o ti­me de Ce­ni

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.