Pro­gra­ma­ção ho­me­na­geia os 90 anos de Fer­nan­da Mon­te­ne­gro

Per­so­na­li­da­de. Lei­tu­ra de Nel­son Ro­dri­gues e exi­bi­ção de ‘Cen­tral do Bra­sil’ lem­bram o ani­ver­sá­rio da atriz

O Estado de S. Paulo - - Caderno 2 -

Se­rá um do­min­go in­ten­so pa­ra Fer­nan­da Mon­te­ne­gro, em São Pau­lo. Às 16h, ela par­ti­ci­pa de uma lei­tu­ra dra­má­ti­ca de Nel­son Ro­dri­gues, no Te­a­tro Mu­ni­ci­pal. Às 16h30, co­me­mo­ran­do os 26 anos do Es­pa­ço Itaú de Ci­ne­ma, ha­ve­rá ses­são especial de Cen­tral do Bra­sil, de Wal­ter Sal­les, em ver­são res­tau­ra­da. A ex­pec­ta­ti­va é de que Fer­nan­da con­si­ga dar uma pas­sa­di­nha pe­lo lo­cal.

Fer­nan­da com­ple­ta 90 anos no dia 16. É a pri­mei­ra a ad­mi­rar-se: “90 anos! Não é to­do dia que a gen­te co­me­mo­ra es­tar chegando lon­ge as­sim”. Ape­sar dos per­cal­ços, co­mo ha­ver si­do cha­ma­da de ‘sór­di­da’ pe­lo di­re­tor da Fu­nar­te, Ro­ber­to Al­vim – a ca­te­go­ria re­a­giu, so­li­dá­ria com ela –, a atriz, em con­ver­sa com o repórter, fez uma ob­ser­va­ção das mais per­ti­nen­tes.

“Até por for­ça des­se ca­ri­nho que es­tou re­ce­ben­do, o li­vro com mi­nha au­to­bi­o­gra­fia, as lei­tu­ras dra­má­ti­cas, a re­tros­pec­ti­va no Ca­nal Bra­sil, te­nho pa­ra­do pa­ra re­fle­tir so­bre o tan­to que fiz. Fi­quei im­pres­si­o­na­da com a quan­ti­da­de de fil­mes. São mui­tos. Mas o que me le­vou ao ci­ne­ma foi o te­a­tro.” Atriz de rá­dio, te­a­tro, ci­ne­ma e TV. A es­treia foi com Nel­son Ro­dri­gues, nu­ma adap­ta­ção de Le­on Hirsz­man. Zul­mi­ra, A Fa­le­ci­da.

“Glau­ber Ro­cha me con­vi­dou pa­ra fa­zer Ter­ra em Tran­se,

mas es­ta­va es­cri­to que ele fa­ria o fil­me, ge­ni­al­men­te, com a Glau­ce (Ro­cha). Ter­mi­nei fa­zen­do Nel­son, o por­nó­gra­fo, com o Le­on, que era do Par­ti­dão. Era um set to­do de es­quer­da pa­ra hon­rar o Nel­son, que era de di­rei­ta. Acho que a gran­de di­fe­ren­ça des­ses tem­pos

som­bri­os que vi­ve­mos es­tá no mo­ra­lis­mo, que ho­je é mui­to mai­or. Um mo­ra­lis­mo que nos es­tá sen­do im­pos­to, à for­ça.”

Fer­nan­da gu­ar­da um ca­ri­nho especial por cer­tos fil­mes – A Fa­le­ci­da, Cen­tral, Ca­sa de Areia. O úl­ti­mo fez com a fi­lha, Fer­nan­da Tor­res, di­ri­gi­das pe­lo gen­ro e ma­ri­do, An­dru­cha Wad­ding­ton. “No Bra­sil, su­miu, mas no ex­te­ri­or foi con­sa­gra­do pe­la crí­ti­ca. Tal­vez se­ja o fil­me mais bra­si­lei­ro de to­dos, o que mais nos re­fle­te. Aque­las du­as mu­lhe­res num are­al imen­so. A ca­sa cons­truí­da na areia, sem fun­da­ções. O Bra­sil pa­re­ce as­sim. Sem­pre re­co­me­çan­do, uma no­va ca­sa na areia. O que es­se país pre­ci­sa é de fun­da­ções. In­fra­es­tru­tu­ra, edu­ca­ção, saúde. Qu­an­do es­sa gen­te vai des­co­brir que a cul­tu­ra é um bem co­mum?”

Na ter­ça e quarta, na re­tros­pec­ti­va do Ca­nal Bra­sil, pas­sam, na fai­xa das 22h, O Tem­po e o Ven­to e Trai­ção. “Eri­co Ve­ris­si­mo é um mo­nu­men­to li­te­rá­rio e o fil­me (de Jay­me Mon­jar­dim) hon­ra o gran­de es­cri­tor.” Trai­ção, ou­tro Nel­son (Ro­dri­gues), ou­tro An­dru­cha, ou­tra vez Fer­nan­da Tor­res.

EU­RO­PA FIL­MES

A atriz. Com Vi­ni­cius de Oli­vei­ra em ‘Cen­tral do Bra­sil’

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.