Sem Fer­gie, Black Eyed Pe­as des­fi­la hits dos anos 2000

De vol­ta ao Bra­sil, gru­po con­cen­trou apre­sen­ta­ção em su­ces­sos do passado e con­vi­dou Anitta pa­ra su­bir ao pal­co

O Estado de S. Paulo - - Caderno 2 -

O Black Eyed Pe­as con­cen­trou seus hits do passado em cer­ca de du­as ho­ras de show na sua vol­ta ao pal­co do Rock in Rio, na noi­te de on­tem. Com 20 shows no Bra­sil na car­rei­ra, o gru­po ame­ri­ca­no es­tá acos­tu­ma­do e a pla­teia tam­bém: tan­to que can­tou em co­ro seus prin­ci­pais su­ces­sos, que in­te­gra­ram a mai­or par­te do se­tlist. Em­bo­ra te­nha lan­ça­do um dis­co ano passado, bus­can­do re­en­con­trar su­as raí­zes no hip hop, pou­co do show no Rock in Rio re­me­teu di­re­ta­men­te ao gê­ne­ro.

Sem Fer­gie e per­me­an­do o show com hits co­mo Let’s Get Star­ted e Pump It, o gru­po en­tre­gou um es­pe­tá­cu­lo dan­çan­te com um rit­mo de va­ri­e­da­de que pou­cos con­jun­tos tão gran­des con­se­guem fa­zer. Co­mo ao cha­mar a es­tre­la da noi­te de vol­ta ao pal­co. “Eu es­ta­va fa­lan­do com uma ami­ga que me dis­se que, se eu não to­cas­se es­sa música, o Bra­sil não gos­ta­ria de mim. En­tão, eu a cha­mei pa­ra can­tar com a gen­te”, dis­se will ao apre­sen­tar Anitta. Eles can­tam Don’t Lie e a no­va eX­plo­si­on, parceria da can­to­ra bra­si­lei­ra com o gru­po.

An­tes de Mi Gen­te, um dos MCs, ta­boo (de ori­gem me­xi­ca­na), dis­se em es­pa­nhol que apoia to­da e qual­quer lu­ta in­dí­ge­na. Em ou­tro mo­men­to, will de­di­cou Whe­re Is The Lo­ve pa­ra os po­vos na Amazô­nia. Ele ain­da in­tro­du­ziu a no­va can­to­ra do gru­po, a fi­li­pi­na Jes­si­ca Rey­no­so, ar­ris­cou al­gu­mas pa­la­vras em por­tu­guês e cha­mou o gru­po co­lom­bi­a­no PI­SO

21 pa­ra o reg­ga­e­ton Ma­mi. O show ter­mi­nou com uma su­ces­são de canções que evi­den­ci­am o ca­rá­ter pop da fa­se mais bem-su­ce­di­da da ban­da.

An­tes de o gru­po se apre­sen­tar, H.E.R. – co­di­no­me da can­to­ra ame­ri­ca­na Ga­bi Wil­li­ams – fez o show mais es­va­zi­a­do do Pal­co Mun­do, mas is­so não a im­pe­diu de pro­var por que, aos 22 anos, já tem dois Grammys. A pre­sen­ça do ta­len­to enor­me da can­to­ra e mu­si­cis­ta nes­se ho­rá­rio (às 20h10), nes­se dia, no Pal­co Mun­do, é uma aposta ra­ra e ar­ris­ca­da do fes­ti­val.

De­pois do show con­sa­gra­dor e lo­ta­do de Anitta no mes­mo es­pa­ço, H.E.R. trou­xe seu R&B con­tem­po­râ­neo de­mons­tran­do ha­bi­li­da­des va­ri­a­das co­mo can­to­ra, dan­ça­ri­na, vi­o­lo­nis­ta, bai­xis­ta, pi­a­nis­ta, gui­tar­ris­ta, per­cus­si­o­nis­ta, e ain­da dis­se amar música bra­si­lei­ra. An­tes de sua ban­da to­car Mas Que Na­da, can­ção de Jor­ge Ben Jor, com um gru­po de dan­ça­ri­nos brasileiro­s.

Al­guns dos su­ces­sos fo­ram can­ta­dos pe­lo pú­bli­co, co­mo Best Part, uma parceria da can­to­ra

com o mú­si­co Da­ni­el Ca­e­ser, ou­tro ex­po­en­te do neo-R&B.

Tra­ba­lhis­tas. A fis­ca­li­za­ção da Su­pe­rin­ten­dên­cia Re­gi­o­nal do Tra­ba­lho no Rio de Ja­nei­ro, li­ga­da ao Ministério da Economia, as­si­nou um ter­mo de ajus­te de con­du­tas com o fes­ti­val após en­con­trar tra­ba­lha­do­res dor­min­do em­bai­xo do Pal­co Sun­set na ma­nhã de on­tem. Fun­ci­o­ná­ri­os da empresa En­tre­ar­tes, que tra­ba­lham car­re­gan­do equi­pa­men­tos, fo­ram fo­to­gra­fa­dos dor­min­do no chão pró­xi­mos de fi­a­ções elé­tri­cas.

Rock in Chi­le. O Rock in Rio de­ve ga­nhar uma edi­ção em Santiago em 2021. Ro­ber­to Me­di­na as­si­nou on­tem uma car­ta de in­ten­ções com o em­pre­sá­rio chi­le­no Felipe Araya pa­ra pre­pa­rar o even­to. Es­sa se­ria a quarta ci­da­de a re­ce­ber o fes­ti­val, de­pois de Lis­boa, Ma­dri e Las Ve­gas.

O gru­po. Show dan­çan­te e dis­cur­so em de­fe­sa dos ín­di­os

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.