Star­tup usa re­de de pro­fes­so­res pa­ra ser ‘Uber da re­da­ção’

O Estado de S. Paulo - - Economia - / G.W.

Cri­a­da em 2015, a star­tup Ima­gi­nie ofe­re­ce uma pla­ta­for­ma de cor­re­ção de re­da­ções, que faz a pon­te en­tre o alu­no que pre­ci­sa de ori­en­ta­ções so­bre es­cri­ta e os pro­fes­so­res que que­rem com­ple­men­tar a ren­da. Ho­je, a em­pre­sa tem 9 mil pro­fes­so­res par­cei­ros e uma equi­pe de 70 fun­ci­o­ná­ri­os, sen­do dez de­les pro­gra­ma­do­res.

“Com a pla­ta­for­ma, fa­ze­mos um tra­ba­lho que di­fi­cil­men­te um pro­fes­sor con­se­gui­ria fa­zer nu­ma es­tru­tu­ra ‘fa­bril’ de en­si­no”, diz o fun­da­dor da star­tup Da­ni­el Ma­cha­do, que atua há 15 anos no mer­ca­do de edu­ca­ção.

A Ima­gi­nie per­mi­te que o pro­fes­sor in­te­ra­ja com o alu­no: se o es­tu­dan­te es­ti­ver com di­fi­cul­da­de em cra­se, por exem­plo, o cor­re­tor po­de in­di­car uma vi­de­o­au­la so­bre o as­sun­to. Se­gun­do Ma­cha­do, a star­tup cor­ri­ge ho­je cer­ca de 60 mil re­da­ções por mês. As cor­re­ções são ofe­re­ci­das a qual­quer alu­no por meio do si­te da Ima­gi­nie – o ser­vi­ço cus­ta a par­tir de R$ 3,90 por re­da­ção.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.