Tur­quia lan­ça ofen­si­va con­tra cur­dos na Sí­ria

Po­der de fo­go. Após Do­nald Trump or­de­nar a re­ti­ra­da das tro­pas ame­ri­ca­nas da re­gião, ca­ças tur­cos bom­bar­de­a­ram po­si­ções cur­das e tan­ques re­a­li­za­ram in­cur­sões com o ob­je­ti­vo de cri­ar uma ‘zo­na de se­gu­ran­ça’, afas­tar mi­lí­ci­as da fron­tei­ra e re­as­sen­tar re­fug

O Estado de S. Paulo - - Primeira página - AN­CA­RA

Após Do­nald Trump or­de­nar a re­ti­ra­da das tro­pas ame­ri­ca­nas do nor­te da Sí­ria, a Tur­quia usou ca­ças e tan­ques con­tra po­si­ções cur­das na re­gião. An­ti­gos ali­a­dos dos EUA na lu­ta con­tra o Es­ta­do Is­lâ­mi­co, os cur­dos são con­si­de­ra­dos ter­ro­ris­tas pe­lo go­ver­no tur­co. A ofen­si­va tor­na mais pro­vá­vel a fu­ga de jiha­dis­tas e es­ti­mu­la uma no­va cri­se de re­fu­gi­a­dos.

Após a re­ti­ra­da das tro­pas ame­ri­ca­nas e ata­ques pon­tu­ais con­tra al­vos cur­dos na fron­tei­ra, a Tur­quia ini­ci­ou on­tem uma ofen­si­va mi­li­tar pa­ra con­tro­lar o nor­te da Sí­ria. Ca­ças bom­bar­de­a­ram po­si­ções cur­das e tan­ques re­a­li­za­ram in­cur­sões. Agên­ci­as hu­ma­ni­tá­ri­as de aju­da afir­mam que a con­sequên­cia mais pro­vá­vel é uma no­va cri­se de re­fu­gi­a­dos. Ou­tra pre­o­cu­pa­ção é o des­ti­no de mi­lha­res de jiha­dis­tas do Es­ta­do Is­lâ­mi­co que es­tão em cam­pos de de­ten­ção man­ti­dos pe­los cur­dos, fun­da­men­tais na der­ro­ta do ca­li­fa­do is­lâ­mi­co.

É pro­vá­vel que os com­ba­ten­tes con­si­gam es­ca­par e se re­a­gru­par em ou­tro lo­cal. Ao me­nos oi­to ci­vis mor­re­ram, se­gun­do le­van­ta­men­to de ONGs que mo­ni­to­ram o con­fli­to sí­rio.

A ope­ra­ção mi­li­tar co­me­çou a ser de­se­nha­da no do­min­go, quan­do Do­nald Trump anun­ci­ou que não fa­ria ob­je­ções à in­va­são tur­ca, o que co­lo­cou o pre­si­den­te em ro­ta de co­li­são com os de­mo­cra­tas e até com seus ali­a­dos re­pu­bli­ca­nos no Con­gres­so, que dis­se­ram pu­bli­ca­men­te que a re­ti­ra­da das tro­pas foi um “er­ro gra­ve”. Na se­gun­da e na ter­ça-fei­ra, hou­ve ata­ques pon­tu­ais con­tra al­vos cur­dos, uma pre­pa­ra­ção pa­ra a ofen­si­va lan­ça­da on­tem.

A en­tra­da dos tur­cos na Sí­ria tem co­mo ob­je­ti­vo cri­ar uma “zo­na de se­gu­ran­ça” e afas­tar os cur­dos da fron­tei­ra – eles são en­ca­ra­dos co­mo ini­mi­gos pe­la Tur­quia e cha­ma­dos de “ter­ro­ris­tas” pe­lo pre­si­den­te Re­cep Tayyip Er­do­gan. Eles são cri­ti­ca­dos por sua li­ga­ção com gru­pos cur­dos, en­tre eles o Par­ti­do dos Tra­ba­lha­do­res do Cur­dis­tão (PKK), que es­tá en­vol­vi­do em um vi­o­len­to con­fli­to na Tur­quia, que des­de 1978 dei­xou mais de 40 mil mor­tos.

Er­do­gan diz que pre­ten­de usar a área con­quis­ta­da pa­ra as­sen­tar mi­lhões de re­fu­gi­a­dos sí­ri­os que ho­je vi­vem na Tur­quia. As for­ças tur­cas fi­ze­ram os pri­mei­ros ata­ques ain­da na ma­dru­ga­da de on­tem, bom­bar­de­an­do as ci­da­des de Tel Abyad e Ras al-Ayn. As For­ças De­mo­crá­ti­cas Sí­ri­as (FDS), mi­lí­cia cur­da, dis­se­ram que cin­co ci­vis mor­re­ram – o Observatór­io Sí­rio de Di­rei­tos Hu­ma­nos (OSDH), que mo­ni­to­ra o con­fli­to, afir­ma que fo­ram oi­to mor­tos.

Os cur­dos res­pon­de­ram com mor­tei­ros lan­ça­dos con­tra ci­da­des tur­cas, sem dei­xar ví­ti­mas. As mi­lí­ci­as cur­das fo­ram res­pon­sá­veis pe­la ex­pul­são do EI do Ira­que e do nor­te da Sí­ria e eram im­por­tan­te ali­a­do dos EUA.

On­tem, Trump se li­mi­tou a di­zer que a ope­ra­ção mi­li­tar tur­ca era “uma pés­si­ma ideia”. “A Tur­quia pro­me­teu pro­te­ger ci­vis, mi­no­ri­as re­li­gi­o­sas, in­cluin­do cris­tãos, e ga­ran­tiu que não ha­ve­rá uma no­va cri­se hu­ma­ni­tá­ria. Eu pre­ten­do co­brar es­ta pro­mes­sa”, dis­se o pre­si­den­te. Em se­gui­da, ele che­gou a cri­ti­car os cur­dos. “Eles não nos aju­da­ram na 2.ª Guer­ra, não nos aju­da­ram na Nor­man­dia.”

A de­ci­são de Trump de abrir ca­mi­nho pa­ra a ofen­si­va tur­ca cau­sou in­dig­na­ção no Con­gres­so – de go­ver­nis­tas e opo­si­to­res. On­tem, o se­na­dor re­pu­bli­ca­no Lind­sey Graham anun­ci­ou um en­ten­di­men­to com seu co­le­ga de­mo­cra­ta Ch­ris Van Hol­len pa­ra apro­var san­ções con­tra a Tur­quia as­sim que os con­gres­sis­tas vol­ta­rem do re­ces­so, na se­ma­na que vem.

As san­ções in­clu­em res­tri­ções de vi­a­gem aos EUA de au­to­ri­da­des tur­cas, con­ge­la­men­to de ati­vos – in­cluin­do de Er­do­gan –, e pu­ni­ções con­tra o se­tor de energia e For­ças Ar­ma­das. “Re­zem pe­los nos­sos ali­a­dos cur­dos, que fo­ram ver­go­nho­sa­men­te aban­do­na­dos pe­lo go­ver­no Trump. Es­sa de­ci­são as­se­gu­ra o res­sur­gi­men­to do Es­ta­do Is­lâ­mi­co”, es­cre­veu Graham no Twitter.

“Im­pos­sí­vel entender por que Trump dei­xa nos­sos ali­a­dos se­rem mas­sa­cra­dos e per­mi­te o re­tor­no do EI”, tui­tou a se­na­do­ra Liz Che­ney, ali­a­da do pre­si­den­te. “Ho­je es­ta­mos tes­te­mu­nhan­do as con­sequên­ci­as de uma de­ci­são ter­rí­vel”, dis­se Su­san Col­lins, tam­bém se­na­do­ra re­pu­bli­ca­na.

DELIL SOULEIMAN / AFP

Fron­tei­ra. Ci­vis fo­gem de bom­bar­dei­os da Tur­quia no nor­te da Sí­ria

DELIL SOULEIMAN / AFP

Ví­ti­mas. Ci­vis fo­gem do nor­te da Sí­ria em ra­zão da ofen­si­va tur­ca; agên­ci­as de aju­da hu­ma­ni­tá­ria te­mem uma no­va cri­se de re­fu­gi­a­dos

Des­men­ti­do. O se­cre­tá­rio de Es­ta­do ame­ri­ca­no, Mi­ke Pom­peo, ne­gou on­tem que os EUA te­nham da­do si­nal ver­de pa­ra a Tur­quia ata­car a Sí­ria.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.