San­tos faz 2 a 0 no Pal­mei­ras e é vice-lí­der

Na Vi­la, equi­pe al­vi­ne­gra im­põe pri­mei­ra der­ro­ta de Ma­no Me­ne­zes

O Estado de S. Paulo - - Primeira página - Gui­lher­me Ama­ro

Ti­me es­tá a 5 pon­tos do Fla­men­go, que jo­ga ho­je. Em Sal­va­dor, o São Paulo em­pa­tou sem gols com o Bahia. Ho­je, às 9h, o Brasil faz amis­to­so com Se­ne­gal. Se­rá o 100.º jo­go de Ney­mar pe­la se­le­ção.

Com gols de Gus­ta­vo Hen­ri­que e Ma­ri­nho an­tes dos 20 mi­nu­tos do pri­mei­ro tem­po, o San­tos ven­ceu o Pal­mei­ras por 2 a 0 na noi­te de on­tem, na Vi­la Bel­mi­ro, e tro­cou de lu­gar na ta­be­la com o ri­val. As du­as equi­pes so­mam 47 pon­tos, mas os al­vi­ne­gros ocu­pam a se­gun­da co­lo­ca­ção por te­rem uma vi­tó­ria a mais. São cin­co pon­tos de di­fe­ren­ça pa­ra o lí­der Fla­men­go, que jo­ga ho­je con­tra o Atlé­ti­co-MG, no Ma­ra­ca­nã.

Foi a ter­cei­ra vi­tó­ria con­se­cu­ti­va do San­tos, que impôs a pri­mei­ra der­ro­ta do Pal­mei­ras sob o co­man­do do téc­ni­co Ma­no Me­ne­zes. A equi­pe al­vi­ver­de vi­nha de uma sequên­cia de cin­co triun­fos e dois em­pa­tes.

“A gen­te fez um grande tra­ba­lho, a equi­pe es­tá de pa­ra­béns. Quan­do o gru­po é for­te, é nes­sa ho­ra. Mui­ta gen­te du­vi­da, mas só a gen­te sa­be. O gru­po es­tá tra­ba­lhan­do for­te e ago­ra vol­ta à bri­ga pe­lo cam­pe­o­na­to”, dis­se o ata­can­te Ma­ri­nho. Já o za­guei­ro Gus­ta­vo Hen­ri­que, que abriu o pla­car, elo­gi­ou a pos­tu­ra do San­tos no co­me­ço do jo­go. “Con­ver­sa­mos mui­to pa­ra im­por o nos­so rit­mo em ca­sa, mes­mo di­an­te de um grande ad­ver­sá­rio.”

Do la­do do Pal­mei­ras, o vo­lan­te Bruno Hen­ri­que la­men­tou o fa­to de sua equi­pe ter le­va­do os gols ce­do de­mais. “Le­va­mos um gol de bo­la pa­ra­da, de­pois ou­tro em uma rá­pi­da tro­ca de bo­la, em um re­bo­te. É um clás­si­co, de­pois fi­cou di­fí­cil de re­ver­ter.”

Em cam­po, o téc­ni­co Jor­ge Sam­pa­o­li sur­pre­en­deu na es­ca­la­ção do San­tos. Na de­fe­sa, Pa­rá as­su­miu o lu­gar de Vic­tor Fer­raz na la­te­ral-di­rei­ta e Jor­ge atu­ou pe­la es­quer­da, e não mais avan­ça­do, co­mo vi­nha acon­te­cen­do. No meio, a equi­pe não te­ve um vo­lan­te mais mar­ca­dor: Sán­chez, Pi­tu­ca e Je­an Mo­ta su­bi­am ao ata­que e aju­da­vam na pres­são al­vi­ne­gra.

Com mais vo­lu­me de jo­go, o San­tos não de­mo­rou pa­ra abrir o pla­car. Aos 12, Sán­chez co­brou fal­ta pe­lo la­do di­rei­to e Gus­ta­vo Hen­ri­que su­biu so­zi­nho pa­ra man­dar de ca­be­ça pa­ra o fun­do da re­de de Jail­son. Fa­lha de to­do o sis­te­ma de­fen­si­vo do Pal­mei­ras.

Mes­mo com o gol so­fri­do, a equi­pe al­vi­ver­de não es­bo­çou qual­quer ti­po de re­a­ção. Pe­lo con­trá­rio: quem co­man­da­va as ações da par­ti­da era o San­tos, que am­pli­ou aos 17. Pi­tu­ca chu­tou, Jail­son re­ba­teu e Ma­ri­nho apro­vei­tou o re­bo­te de pri­mei­ra. A as­sis­ten­te che­gou a mar­car im­pe­di­men­to do ata­can­te, mas o gol foi va­li­da­do pe­lo VAR.

O ce­ná­rio não mu­dou até o fi­nal do pri­mei­ro tem­po. Na se­gun­da eta­pa, o Pal­mei­ras vol­tou me­lhor e es­bo­çou uma cer­ta pres­são. Em­bo­ra fi­cas­se mais tem­po com a bo­la, a equi­pe não con­se­guia cri­ar bo­as opor­tu­ni­da­des de gol. Ever­son ape­nas via o sis­te­ma de­fen­si­vo san­tis­ta con­ter os avan­ços do ri­val.

O que já es­ta­va di­fí­cil fi­cou ain­da mais com­pli­ca­do aos 27 mi­nu­tos. Wil­li­an deu um car­ri­nho em Di­e­go Pi­tu­ca e, após o ár­bi­tro con­sul­tar o VAR, o ata­can­te foi ex­pul­so.

A ex­pul­são di­mi­nuiu o rit­mo do clás­si­co. O San­tos pas­sou a ad­mi­nis­trar a par­ti­da, com gri­tos de olé da tor­ci­da na Vi­la Bel­mi­ro. O Pal­mei­ras, por sua vez, pa­re­cia não ter for­ças pa­ra bus­car a re­a­ção com um jo­ga­dor a me­nos e per­deu a in­ven­ci­bi­li­da­de com Ma­no Me­ne­zes e a se­gun­da co­lo­ca­ção pa­ra o ri­val.

GUI­LHER­ME DIONíZIO/CÓDIGO19

Ce­le­bra­ção. Jo­ga­do­res do San­tos co­me­mo­ram com Ma­ri­nho o se­gun­do gol da equi­pe na vi­tó­ria no clás­si­co com o Pal­mei­ras

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.