En­ga­jar pes­so­as é de­sa­fio pa­ra des­po­luir Pi­nhei­ros

Es­pe­ci­a­lis­tas pe­dem mais trans­pa­rên­cia ao pro­je­to de lim­par o rio até 2022; go­ver­no in­for­mou que edi­tais es­tão dis­po­ní­veis

O Estado de S. Paulo - - Metrópole - / FE­LI­PE RESK

En­ga­jar a po­pu­la­ção no pro­je­to No­vo Rio Pi­nhei­ros é um dos prin­ci­pais de­sa­fi­os do go­ver­no do Es­ta­do pa­ra cum­prir a me­ta de des­po­luí-lo até 2022. Além de in­ves­tir em cam­pa­nhas de edu­ca­ção sa­ni­tá­ria, es­pe­ci­a­lis­tas su­ge­rem a aber­tu­ra de da­dos so­bre o pro­je­to pa­ra ten­tar atrair con­tri­bui­ções e a con­fi­an­ça da po­pu­la­ção.

O as­sun­to foi tema do se­mi­ná­rio A des­po­lui­ção dos Ri­os, par­ce­ria en­tre a Fe­de­ra­ção das In­dús­tri­as de São Paulo (Fi­esp) e o Es­ta­do, re­a­li­za­do on­tem. Em­bo­ra fa­çam elo­gi­os a as­pec­tos do pro­je­to de des­po­lui­ção, lan­ça­do pe­la ges­tão João Do­ria (PSDB), par­ti­ci­pan­tes tam­bém man­têm des­con­fi­an­ça em re­la­ção ao pra­zo – visto por par­te de­les co­mo “ir­re­a­lis­ta”.

Pa­ra Mar­ce­lo Reis, do mo­vi­men­to Vol­ta Pi­nhei­ros, fra­cas­sos no pas­sa­do di­fi­cul­tam a par­ti­ci­pa­ção. “A gen­te pre­ci­sa de um pro­je­to sé­rio pa­ra que a ci­da­de abra­ce”, dis­se. Reis afir­ma ser fa­vo­rá­vel às so­lu­ções, mas co­bra mai­or trans­pa­rên­cia e aces­so ao cro­no­gra­ma do pro­je­to e ques­ti­o­na o pra­zo. “O si­te dis­po­ní­vel de­ve­ria ter da­dos aber­tos, si­na­li­za­ções de fa­ses da exe­cu­ção em ver­de, ama­re­lo e ver­me­lho, por exem­plo.”

“Tem de pa­rar de su­jar, se­não é di­nhei­ro jo­ga­do fo­ra”, dis­se Paulo Skaf, pre­si­den­te da Fi­esp.

Em no­ta, a Se­cre­ta­ria de In­fra­es­tru­tu­ra e Meio Am­bi­en­te in­for­mou que as ações po­dem ser acom­pa­nha­das no si­te no­vo­ri­o­pi­nhei­ros.sp.gov.br. “Os 14 edi­tais pa­ra obras de sa­ne­a­men­to são pú­bli­cos e es­tão dis­po­ní­veis pa­ra con­sul­ta.” Se­gun­do a pas­ta, que re­a­fir­mou a me­ta de 2022, o ob­je­ti­vo é “en­ca­mi­nhar à Es­ta­ção de Tra­ta­men­to de Es­go­to Ba­ru­e­ri 2.800 li­tros por se­gun­do e uni­ver­sa­li­zar a ba­cia”.

“Por meio de in­ves­ti­men­tos do Pro­je­to Ti­e­tê, a ETE am­pli­ou em 2017 a ca­pa­ci­da­de de tra­ta­men­to pa­ra 12 mil li­tros por se­gun­do. Em 2018, hou­ve um sal­to pa­ra 16 mil li­tros por se­gun­do. Pa­ra­le­la­men­te ocor­rem as ações de de­sas­so­re­a­men­to que de­ve­rão re­ti­rar 500 mil m³ de re­sí­du­os do Rio Pi­nhei­ros.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.