Co­rinthi­ans tem de­sa­fio de mos­trar for­ça sem Pe­dri­nho

Meia-ata­can­te não pe­ga o Ath­le­ti­co-PR es­ta noi­te em Ita­que­ra por es­tar na se­le­ção olím­pi­ca; sem ele, ti­me cai bas­tan­te

O Estado de S. Paulo - - Esportes - João Prata

O Co­rinthi­ans en­fren­ta o Ath­le­ti­co-PR ho­je, às 19h15, na are­na em Ita­que­ra, e te­rá de su­pe­rar a au­sên­cia do meia-ata­can­te Pe­dri­nho, con­vo­ca­do pa­ra a se­le­ção olím­pi­ca. Com o jo­ga­dor, o ti­me tem de­sem­pe­nho pa­ra es­tar no G-4 da com­pe­ti­ção. Sem ele, o re­tros­pec­to é de equi­pe que bri­ga con­tra re­bai­xa­men­to.

Pe­dri­nho es­te­ve em cam­po em 50 das 63 par­ti­das na atu­al tem­po­ra­da. Com ele, o ti­me so­mou 60% dos pon­tos. No en­tan­to, o jo­ga­dor tem si­do re­gu­lar­men­te re­qui­si­ta­do pa­ra a se­le­ção sub-23, is­so sem con­tar sus­pen­sões e even­tu­ais pro­ble­mas fí­si­cos. Nos 13 jo­gos em que fi­cou de fo­ra, a equi­pe de Ca­ril­le con­se­guiu só 38% dos pon­tos.

“A fal­ta de­le é du­ra, uma bai­xa im­por­tan­te, o mais ‘de­se­qui­li­bran­te’ que te­mos. Es­pe­ra­mos que quem en­tre vá bem, pa­ra não sen­tir­mos tan­to a bai­xa. Não é fá­cil subs­ti­tuí-lo”, co­men­tou o ar­gen­ti­no Bo­sel­li, que de­ve­rá ser o subs­ti­tu­to.

Pe­dri­nho é a prin­ci­pal re­fe­rên­cia pa­ra o se­tor ofen­si­vo na atu­al tem­po­ra­da. Ele cos­tu­ma atu­ar aber­to pe­la di­rei­ta e é por ali que sa­em as prin­ci­pais jo­ga­das de gol da equi­pe. Sem ele, Ca­ril­le de­ve­rá des­lo­car Vagner Lo­ve pa­ra o se­tor e co­lo­car o ar­gen­ti­no de cen­tro­a­van­te.

Lo­ve e Bo­sel­li co­me­ça­rão um jo­go ofi­ci­al jun­tos pe­la no­na vez na tem­po­ra­da. Nas oi­to par­ti­das an­te­ri­o­res, fo­ram três vi­tó­ri­as, dois em­pa­tes e três der­ro­tas. Além dos jo­gos ofi­ci­ais, eles atu­a­ram em dois amis­to­sos no meio da tem­po­ra­da: o Co­rinthi­ans ven­ceu o Vi­la No­va por 2 a 1 e de­pois per­deu pe­lo mes­mo pla­car pa­ra o Lon­dri­na.

“O tor­ce­dor viu o jo­go bom que fi­ze­mos con­tra o In­de­pen­di­en­te del Val­le (pe­la Co­pa SulA­me­ri­ca­na) e pe­de a pre­sen­ça des­sa du­pla. Eles vi­ram que ti­ve­mos chan­ces de gol. Ago­ra tem que ver o que Ca­ril­le co­lo­ca. Se for­mos jo­gar os dois, mui­to me­lhor. Se for um de nós, va­mos aju­dar”, dis­se Bo­sel­li.

O ata­que ain­da de­ve con­tar com a pre­sen­ça de Clay­son, que vi­ve pés­si­mo mo­men­to no Co­rinthi­ans. O pró­prio téc­ni­co Fá­bio Ca­ril­le ad­mi­te is­so. No en­tan­to, o jo­ga­dor se­gue en­tre os ti­tu­la­res da equi­pe. A in­sis­tên­cia pe­lo ata­can­te acon­te­ce, es­pe­ci­al­men­te, por­que o re­ser­va ime­di­a­to, Eve­ral­do, se re­cu­pe­ra de uma ci­rur­gia re­a­li­za­da no pú­bis e di­fi­cil­men­te vol­ta­rá a en­trar em cam­po nes­ta tem­po­ra­da. Ou­tro jo­ga­dor que po­de atu­ar no se­tor, o jo­vem Jan­der­son, de 20 anos, tem fi­ca­do de fo­ra, se­gun­do o trei­na­dor, por cau­sa da inex­pe­ri­ên­cia.

“Clay­son é um jo­ga­dor da mi­nha con­fi­an­ça. Bri­guei mui­to pe­la con­ti­nui­da­de de­le. Ele aju­dou mui­to o Co­rinthi­ans no pri­mei­ro se­mes­tre. Ele es­tá mal tec­ni­ca­men­te, mas o que bri­gou con­tra a Cha­pe­co­en­se... Tem a mi­nha con­fi­an­ça pa­ra que me­lho­re”, fa­lou Ca­ril­le.

O Ath­le­ti­co vem de vi­tó­ria so­bre o Bahia e lu­ta pa­ra en­trar no G-6. O ti­me vol­tou a pri­o­ri­zar o Bra­si­lei­rão de­pois de con­quis­tar a Co­pa do Brasil com uma vi­tó­ria so­bre o In­ter­na­ci­o­nal por 2 a 1 na de­ci­são.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.