Vi­va­ra so­be no 1º pre­gão e atrai cli­en­te pes­soa fí­si­ca

O Estado de S. Paulo - - Economia | Negócios - / FER­NAN­DA GUI­MA­RÃES e WAG­NER GO­MES

Em sua estreia na B3, a Bol­sa pau­lis­ta, os pa­péis or­di­ná­ri­os da jo­a­lhe­ria Vi­va­ra che­ga­ram a su­bir 3% no dia, mas de­pois per­de­ram a for­ça e fe­cha­ram com uma al­ta dis­cre­ta, de 0,46%, co­ta­dos a R$ 24,11.

“A ação da Vi­va­ra saiu a R$ 24, com uma de­man­da mui­to ele­va­da. E no pri­mei­ro pre­gão ocor­reu um mo­vi­men­to tí­pi­co de in­ves­ti­do­res pes­soa fí­si­ca”, dis­se Luiz Ro­ber­to Monteiro, ope­ra­dor de me­sa da cor­re­to­ra Re­nas­cen­ça, lem­bran­do que es­ses in­ves­ti­do­res cos­tu­mam fi­car pou­co tem­po com as ações. De­pois de o pa­pel atin­gir a má­xi­ma de R$ 24,84, co­me­çou o mo­vi­men­to de ven­da.

A ofer­ta ini­ci­al de ações (IPO, na si­gla em in­glês) da Vi­va­ra aju­dou a apro­xi­mar o in­ves­ti­dor de va­re­jo da bol­sa bra­si­lei­ra, afir­mou on­tem o pre­si­den­te da B3, Gil­son Fin­kelsz­tain, du­ran­te a ce­rimô­nia da estreia da ação da re­de de jo­a­lhe­ri­as.

O exe­cu­ti­vo fri­sou que o ce­ná­rio de bai­xas ta­xas de ju­ros no Bra­sil ti­ram o in­ves­ti­dor pes­soa fí­si­ca da “zo­na de con­for­to”, com a bus­ca de ren­ta­bi­li­da­de em ati­vos de mais ris­co.

Fin­kelsz­tain dis­se ain­da que o nú­me­ro de in­ves­ti­do­res pes­soa fí­si­ca na Bol­sa já atin­giu 1,4 mi­lhão – um for­te cres­ci­men­to em um ano, mas ain­da bai­xo per­to do po­ten­ci­al do Bra­sil.

Em uma ação iné­di­ta, fun­ci­o­ná­ri­os da Vi­va­ra as­sis­ti­ram à estreia da com­pa­nhia da Bol­sa, di­re­ta­men­te da se­de da re­de de jo­a­lhe­ria no Mo­rum­bi. A ima­gem dos fun­ci­o­ná­ri­os, em fes­ta, tam­bém foi trans­mi­ti­da na B3. Eles acom­pa­nha­ram o to­que de si­no pe­la com­pa­nhia, que mar­cou o iní­cio da ne­go­ci­a­ção na Bol­sa.

Pre­si­den­te e aci­o­nis­ta da Vi­va­ra, Mar­cio Kauf­man dis­se que a em­pre­sa é só­li­da e fo­ca­da em re­sul­ta­dos. O IPO mo­vi­men­tou R$ 2,3 bi­lhões. A em­pre­sa tem 2,3 mil uni­da­des em vá­ri­as re­giões do País.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.