Vol­vo ava­lia pro­du­zir mo­de­lo de ca­mi­nhão elé­tri­co no Bra­sil

Presidente mun­di­al da mar­ca diz que o veí­cu­lo se­rá o mes­mo fa­bri­ca­do na Eu­ro­pa, mas com de­sen­vol­vi­men­to lo­cal

O Estado de S. Paulo - - Economia negócios - Clei­de Sil­va

A Vol­vo ini­ci­ou nes­te ano na Eu­ro­pa as ven­das do ca­mi­nhão FL elé­tri­co, e já ava­lia a pos­si­bi­li­da­de de pro­du­ção do veí­cu­lo no Bra­sil, se­gun­do mai­or mercado da mar­ca sueca, atrás dos EUA.

Em vi­si­ta ao País pa­ra par­ti­ci­par do Sa­lão do Trans­por­te Ro­do­viá­rio de Car­ga (Fe­na­tran), que ocor­re em São Pau­lo, o presidente mun­di­al do Gru­po Vol­vo, Mar­tin Lunds­tedt, afir­mou que o pro­du­to se­rá o mes­mo da Eu­ro­pa, mas com de­sen­vol­vi­men­to lo­cal pa­ra aten­der par­ti­cu­la­ri­da­des do mercado bra­si­lei­ro.

“Va­mos in­ten­si­fi­car as ven­das do elé­tri­co (na Eu­ro­pa) em 2020 e, qu­an­do achar­mos que é o mo­men­to, va­mos ter pro­du­ção lo­cal”, dis­se. A ver­são FL tem ca­pa­ci­da­de pa­ra até 16 to­ne­la­das de car­ga e a FE pa­ra até 27 to­ne­la­das pa­ra uso na distribuiç­ão de pro­du­tos e co­le­ta de li­xo.

Os veí­cu­los se­mi­pe­sa­dos da Vol­vo não vão dis­pu­tar mercado com os da Volkswa­gen Ca­mi­nhões, que se­rão pro­du­zi­dos em Re­sen­de (RJ) a par­tir do pró­xi­mo ano e te­rão ca­pa­ci­da­de me­nor, de até 13 to­ne­la­das.

Ou­tra mar­ca que dis­pu­ta­rá mercado, mas na ca­te­go­ria se­mi­le­ve, é o JAC iEV1200T, pre­vis­to pa­ra ser im­por­ta­do da Chi­na a par­tir de no­vem­bro.

Lunds­tedt afir­mou es­tar oti­mis­ta com a re­cu­pe­ra­ção das ven­das no País, o que co­lo­cou a sub­si­diá­ria bra­si­lei­ra no­va­men­te na se­gun­da po­si­ção en­tre os mai­o­res mer­ca­dos da mar­ca. No pi­or mo­men­to da cri­se econô­mi­ca, en­tre 2016 e 2017, o Bra­sil fi­cou em sex­to lu­gar.

De ja­nei­ro a se­tem­bro, o mercado to­tal de ca­mi­nhões cres­ceu 40% an­te a igual pe­río­do de 2018, pa­ra 74,2 mil uni­da­des. A Vol­vo, que atua só no seg­men­tos de se­mi­pe­sa­dos e pe­sa­dos, cres­ceu 55%, pa­ra 11,6 mil uni­da­des. O mai­or mercado da mar­ca, os EUA, te­ve ven­das de cer­ca de 30 mil ca­mi­nhões da mar­ca.

Autô­no­mos. Ou­tra gran­de apos­ta da Vol­vo, o ca­mi­nhão autô­no­mo, tam­bém avan­ça na Eu­ro­pa com o iní­cio de tes­tes do Vera, mo­de­lo que tem ní­vel 4 de au­to­ma­ção (não tem vo­lan­tes e nem pe­dais). O mo­de­lo es­tá em ope­ra­ção em um por­to na Suécia.

A em­pre­sa tam­bém de­sen­vol­veu o FH com ní­vel 2 de au­to­no­mia (faz par­te do tra­je­to sem in­ter­fe­rên­cia do motorista, mas ele fi­ca na ca­bi­ne). Es­sa ver­são es­tá em uso em mi­nas na No­ru­e­ga e, se­gun­do Lunds­tedt, “tem ele­va­do po­ten­ci­al pa­ra ser usa­do pe­la in­dús­tria da mi­ne­ra­ção no Bra­sil”.

Des­de 2017, a fi­li­al bra­si­lei­ra ini­ci­ou ven­das do ca­mi­nhão VM autô­no­mo tam­bém ní­vel 2, de­sen­vol­vi­do no País, pa­ra ope­rar em la­vou­ras de ca­na-de-açú­car. Fo­ram ven­di­das se­te uni­da­des.

A Mer­ce­des-Benz tem dois mo­de­los autô­no­mos ope­ran­do no re­co­lhi­men­to da ca­na, o Axor (22 uni­da­des ven­di­das), e o Ate­go, que es­ta­rá dis­po­ní­vel pa­ra test dri­ve na Fe­na­tran, que ocor­re en­tre os di­as 14 e 18 (com apre­sen­ta­ções à im­pren­sa ama­nhã).

DA­NI­EL TEI­XEI­RA/ESTADÃO

Pó­dio. Lunds­tedt se dis­se oti­mis­ta com re­to­ma­da do Bra­sil

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.