LEI­LÃO DO PRÉ-SAL

Re­gras mais cla­ras

O Estado de S. Paulo - - Espaço aberto -

Ape­sar da gran­de ex­pec­ta­ti­va cri­a­da pe­lo lei­lão na ces­são one­ro­sa, o que na re­a­li­da­de acon­te­ceu era fá­cil de pre­ver. O va­lor ar­re­ca­da­do não é des­pre­zí­vel, mas não vi­e­ram os dó­la­res que a eco­no­mia bra­si­lei­ra tan­to es­pe­ra­va e pre­ci­sa­va. Ba­si­ca­men­te é di­nhei­ro na­ci­o­nal, que já gi­ra aqui den­tro do País. Mas o re­ca­do es­tá da­do: pa­ra que se­ja viá­vel a in­dis­pen­sá­vel par­ti­ci­pa­ção de ca­pi­tal es­tran­gei­ro no nos­so pro­fun­do pe­tró­leo pre­ci­sa­mos de re­gras mais cla­ras e de­fi­ni­das pa­ra os lei­lões e mais con­fi­an­ça de que elas não mu­da­rão ao sa­bor dos go­ver­nan­tes da ho­ra. ABEL PI­RES RO­DRI­GUES [email protected]

Rio de Ja­nei­ro

Fim da era do pe­tró­leo?

A re­cu­sa de par­ti­ci­pa­ção de gran­des pe­tro­lei­ras em al­guns cam­pos do pré-sal na li­ci­ta­ção des­ta se­ma­na é um in­dí­cio que a era do pe­tró­leo es­tá co­me­çan­do a de­cli­nar, mes­mo com a gran­de ofer­ta de ex­plo­ra­ção. Po­de-se cons­ta­tar co­mo era cor­re­ta a ob­ser­va­ção, qua­se pro­fé­ti­ca, do sheik sau­di­ta Ah­med Za­ki Ya­ma­ni, da Opep, de que a Ida­de da Pe­dra não aca­bou por fal­ta de pe­dras, co­mo se­rá com o pe­tró­leo e foi com o car­vão, abun­dan­te até ho­je. Co­mo fo­ram er­rô­ne­as as vi­sões de Lu­la, Dil­ma Rous­seff e do PT de que o pré­sal se­ria a re­den­ção econô­mi­ca do Bra­sil! Por es­sa “gran­de” fon­te de ri­que­zas, na oca­sião, tan­ta gen­te co­me­çou a bri­gar – e a rou­bar já por con­ta...

ULF HERMANN MONDL her­[email protected]

São Jo­sé (SC)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.