Com gols e clas­se, Ro­dry­go ca­ti­va Zi­da­ne e o Re­al

Bra­si­lei­ro de 18 anos con­quis­ta ad­mi­ra­ção do téc­ni­co, tor­ci­da e im­pren­sa após os 3 gols con­tra o Ga­la­ta­sa­ray

O Estado de S. Paulo - - Esportes -

O ata­can­te Ro­dry­go con­se­guiu em al­gu­mas se­ma­nas aqui­lo que vá­ri­os jo­ga­do­res de­mo­ram me­ses pa­ra con­quis­tar. Os elo­gi­os do téc­ni­co Zi­ne­di­ne Zi­da­ne após sua be­la atu­a­ção pe­lo Re­al Ma­drid nos 6 a 0 so­bre o Ga­la­ta­sa­ray, pe­la Li­ga dos Cam­peões, qu­an­do fez três gols, mos­tra­ram que ele po­de se tor­nar mais um no­me na lon­ga lis­ta de gran­des jo­ga­do­res que pas­sa­ram pe­lo ti­me es­pa­nhol.

“Ca­da vez que ele en­tra, jo­ga bem e por is­so é es­ca­la­do. Po­de se di­zer mui­tas coi­sas so­bre ele. É mui­to in­te­li­gen­te e apren­de rá­pi­do. Não me sur­pre­en­de”, afir­mou Zi­da­ne, após a atu­a­ção de ga­la do me­ni­no de 18 anos. O trei­na­dor, en­tre­tan­to, fez uma res­sal­va. “Sa­be­mos de sua qua­li­da­de e que faz mui­tas coi­sas, mas te­mos que ter tran­qui­li­da­de e não co­lo­car pres­são ne­le.”

Ro­dry­go co­men­tou que foi “um so­nho” dei­xar o cam­po acla­ma­do pe­los tor­ce­do­res no es­tá­dio San­ti­a­go Ber­na­béu. Ele fi­cou com a bo­la da par­ti­da, co­mo é pra­xe na com­pe­ti­ção, e co­me­çou a fa­zer va­ler sua con­tra­ta­ção pe­lo ti­me me­ren­gue. “A ca­da dia es­tou me­lho­ran­do, mais ra­pi­da­men­te do que es­pe­ra­va, mas sem­pre di­go que es­tou trei­nan­do e me pre­pa­ran­do pa­ra que não se­ja uma no­vi­da­de tão gran­de tu­do is­so e fi­que tran­qui­lo pa­ra jo­gar”, dis­se. Sua atu­a­ção o co­lo­ca mais per­to de Zi­da­ne na bri­ga pes­so­al que tra­va com o ami­go e tam­bém bra­si­lei­ro Vinicius Ju­ni­or. Ro­dry­go foi ti­tu­lar nos três úl­ti­mos jo­gos ga­nhan­do a va­ga exa­ta­men­te do ex-fla­men­guis­ta.

Pre­pa­ra­ção.

Ro­dry­go foi bem pre­pa­ra­do pa­ra che­gar à Eu­ro­pa.

Ar­ti­lhei­ro em to­das as ca­te­go­ri­as de ba­se do San­tos, re­ce­beu aten­ção es­pe­ci­al de psi­có­lo­gos qu­an­do ain­da co­me­ça­va no ti­me prin­ci­pal. Fez um tra­ba­lho es­pe­cí­fi­co de trei­na­men­tos de fi­na­li­za­ção e do­mí­nio de bo­la. As­sim que foi ven­di­do pa­ra o Re­al Ma­drid, co­me­çou a es­tu­dar es­pa­nhol com um pro­fes­sor par­ti­cu­lar. Qu­an­do che­gou a Ma­dri, deu sua pri­mei­ra en­tre­vis­ta fa­lan­do o idioma lo­cal.

A im­pren­sa es­pa­nho­la já se ren­deu a seu ta­len­to. O Mar­ca te­ve on­tem co­mo man­che­te “Ro­dry­go ilu­mi­na o Ber­na­béu”. A pu­bli­ca­ção des­ta­cou o ama­du­re­ci­men­to rá­pi­do do ga­ro­to. Já o As pu­bli­cou na ca­pa uma fo­to de Ro­dry­go com Ben­ze­ma e a fra­se “Caiu do céu”. Os dois tí­tu­los fa­zem re­fe­rên­cia ao ape­li­do de “raio”.

A “atu­a­ção dos so­nhos” ga­ran­tiu ao jo­vem con­tra­ta­do por R$ 193 mi­lhões al­guns recordes. Ro­dry­go se tor­nou o bra­si­lei­ro mais no­vo a mar­car na Li­ga dos Cam­peões – 18 anos e 301 di­as con­tra os 19 anos e 4 me­ses de Mar­qui­nhos, do PSG. Tam­bém ba­teu Mbap­pé co­mo o mais jo­vem a ob­ter um hat-trick per­fei­to. An­te­on­tem, fez gol de per­na es­quer­da, di­rei­ta e de ca­be­ça. E ain­da vi­rou o se­gun­do jo­ga­dor mais jo­vem do Re­al a ba­lan­çar as re­des no tor­neio – per­den­do ape­nas pa­ra o len­dá­rio Raúl.

BERNAT ARMANGUE/AP

Noi­te de ga­la. Ro­dry­go te­ve gran­de de­sem­pe­nho e mar­cou três ve­zes na go­le­a­da do Re­al

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.