FE­LI­PE GÓES

O Estado de S. Paulo - - Capa -

➨ Ser ar­tis­ta não es­ta­va nos pla­nos ini­ci­ais de Fe­li­pe Góes, que re­ce­beu o Di­vir­ta-se em ple­no pro­ces­so de mu­dan­ça pa­ra seu no­vo ate­liê, em San­ta Ce­cí­lia. Lá, ele tem es­pa­ço de so­bra pa­ra dis­por su­as gran­des te­las e seu ar­se­nal de tin­tas, pin­céis e ca­va­le­tes, com os quais pin­ta co­lo­ri­das pai­sa­gens. Qu­an­do es­tu­da­va ar­qui­te­tu­ra, ele sem­pre te­ve in­te­res­se por his­tó­ria da ar­te, mas não vis­lum­bra­va uma car­rei­ra na área. Dois anos de­pois de for­ma­do, vi­a­jou pa­ra co­nhe­cer mu­seus eu­ro­peus e te­ve uma ex­pe­ri­ên­cia que, se­gun­do ele, foi “trans­for­ma­do­ra”. Ao en­trar na sa­la de­di­ca­da a Mark Roth­ko, na Ta­te Mo­dern, em Lon­dres, sen­tiu-se mui­to im­pac­ta­do pe­las pin­tu­ras do ar­tis­ta, de­ci­din­do, en­tão, co­me­çar a cri­ar as su­as pró­pri­as. De vol­ta ao Bra­sil, bus­cou uma sé­rie de cur­sos, ten­do co­mo mes­tres no­mes co­mo o crí­ti­co Ro­dri­go Na­ves e o pin­tor Pau­lo Pas­ta.

Com car­rei­ra es­ta­be­le­ci­da há cer­ca de 12 anos, Fe­li­pe re­la­ta que co­me­çou pro­du­zin­do pin­tu­ras abs­tra­tas, a par­tir das quais foi ab­sor­ven­do no­ções im­por­tan­tes so­bre as re­la­ções en­tre as co­res. Mas, aos pou­cos, foi fler­tan­do tam­bém com a fi­gu­ra­ção. “Um dia, fiz um bar­qui­nho ro­sa num mar ver­de, en­quan­to ou­via Do­ri­val Caym­mi no meu ate­liê; fiz a pin­tu­ra e vi que se abriu uma por­ta de pos­si­bi­li­da­des.” Ho­je, ele é mais co­nhe­ci­do por su­as pai­sa­gens e, se­guin­do es­se gê­ne­ro tão tra­di­ci­o­nal na his­tó­ria da ar­te, tem Guig­nard co­mo uma de su­as prin­ci­pais re­fe­rên­ci­as.

O ar­tis­ta des­cre­ve seu pro­ces­so cri­a­ti­vo co­mo um cons­tan­te jo­go de er­ros e acer­tos. “No fim, é uma su­ces­são de ten­ta­ti­vas que vão dei­xan­do ras­tros na pin­tu­ra.” No iní­cio, ele nem acha­va pos­sí­vel fa­zer par­te de uma ga­le­ria, mas co­me­çou a ex­por em sa­lões de ar­te e mos­tras co­le­ti­vas. Pas­sou pe­la Cen­tral Ga­le­ria, pe­la Vir­gi­lio e, ago­ra, é re­pre­sen­ta­do pe­la Ga­le­ria Ko­gan Ama­ro (Al. Fran­ca, 1.054, Jd. Pau­lis­ta, 3045-0755; 2ª a 6ª, 11h/19h; sáb., 11h/15h; grá­tis), que abre sua re­ser­va téc­ni­ca pa­ra quem qui­ser ver as obras do ar­tis­ta. Em Itu (SP), um de seus tra­ba­lhos tam­bém es­tá sem­pre ex­pos­to na Fun­da­ção Mar­cos

Ama­ro (R. Pe. Bartolomeu Ta­dei, 9, V. S. Fran­cis­co, 3064-3556; 4ª a dom., 10h/17h; grá­tis).

➨ PER­CUR­SO: ar­qui­te­to, Fe­li­pe de­di­ca-se à pin­tu­ra

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.