Aber­tu­ra de ca­pi­tal da XP po­de pas­sar de US$ 2 bi­lhões

Fun­da­da por Gui­lher­me Ben­chi­mol, mai­or cor­re­to­ra do País de­fi­niu on­tem fai­xa de pre­ço pa­ra su­as ações na aber­tu­ra de ca­pi­tal na Nas­daq, mar­ca­da pa­ra a pró­xi­ma se­ma­na; va­lor fi­cou en­tre US$ 22 e US$ 25, e em­pre­sa po­de ser ava­li­a­da em até US$ 13,8 bi­lhões

O Estado de S. Paulo - - Primeira página - Fer­nan­da Gui­ma­rães

Mai­or cor­re­to­ra do País, a XP In­ves­ti­men­tos de­fi­niu a fai­xa de pre­ço de su­as ações, que de­vem co­me­çar a ser ne­go­ci­a­das na bol­sa Nas­daq, nos EUA. Se in­cluí­dos os lo­tes ex­tras, a ofer­ta ini­ci­al de ações po­de­rá mo­vi­men­tar até US$ 2,08 bi­lhões.

Co­man­da­da pe­lo exe­cu­ti­vo Gui­lher­me Ben­chi­mol, a XP In­ves­ti­men­tos de­fi­niu on­tem a fai­xa de pre­ço de su­as ações, que de­vem co­me­çar a ser ne­go­ci­a­das na Bol­sa Nas­daq, nos Es­ta­dos Uni­dos, na quar­ta-fei­ra, dia 11. Se in­cluí­dos os lo­tes ex­tras, a ofer­ta ini­ci­al de ações (IPO, na si­gla em in­glês) po­de­rá mo­vi­men­tar até US$ 2,08 bi­lhões na Bol­sa ame­ri­ca­na, es­pe­ci­a­li­za­da em em­pre­sas de tec­no­lo­gia.

Em for­mu­lá­rio en­vi­a­do à Se­cu­ri­ti­es Ex­chan­ge Com­mis­si­on (SEC), o re­gu­la­dor do mer­ca­do de ca­pi­tais ame­ri­ca­no, a cor­re­to­ra bra­si­lei­ra, que tem o Itaú Uni­ban­co co­mo um dos seus prin­ci­pais só­ci­os, in­for­mou que a fai­xa in­di­ca­ti­va dos pa­péis da com­pa­nhia bra­si­lei­ra fi­cou en­tre US$ 22 e US$ 25.

Se ti­ver de­man­da pe­lo va­lor má­xi­mo das ações, a XP es­treia na Nas­daq ava­li­a­da em US$ 13,8 bi­lhões, ou qu­a­se R$ 60 bi­lhões.

Na ofer­ta que se­rá fei­ta, a XP co­lo­ca­rá à ven­da 72,51 mi­lhões de ações. Des­se vo­lu­me, 42,53 mi­lhões fa­rão par­te da ofer­ta pri­má­ria, di­nhei­ro que vai di­re­to pa­ra o cai­xa da em­pre­sa. Os ou­tros 25,95 mi­lhões ven­di­dos vão pa­ra o bol­so dos aci­o­nis­tas.

Se a pro­cu­ra for gran­de no dia de es­treia, a XP po­de­rá ven­der um lo­te ex­tra de ações (10,85 mi­lhões pa­péis). Com is­so, o to­tal mo­vi­men­ta­do po­de­rá atin­gir US$ 2,085 bi­lhões. Sem o lo­te adi­ci­o­nal, a ope­ra­ção mo­vi­men­ta­ria US$ 1,8 bi­lhão.

Além de só­ci­os exe­cu­ti­vos da XP, que vão di­luir sua par­ti­ci­pa­ção com a ven­da de pa­péis, se­rão ven­de­do­res na ofer­ta os fun­dos Ge­ne­ral Atlan­tic e Dy­na­mo. O Itaú Uni­ban­co, com 49,9% de par­ti­ci­pa­ção na cor­re­to­ra, não vai se des­fa­zer de seus pa­péis.

A XP deu o pon­ta­pé pa­ra abrir ca­pi­tal pou­co mais de dois anos de­pois de ter vol­ta­do atrás de seus pla­nos após re­ce­ber uma ofer­ta mul­ti­bi­li­o­ná­ria do Itaú Uni­ban­co.

Com 1,5 milhão de cli­en­tes ati­vos, por meio de su­as três mar­cas, a pró­pria XP, Ri­co e Cle­ar, a cor­re­to­ra tem ao to­do R$ 350 bi­lhões sob cus­tó­dia, re­cei­ta de R$ 3,7 bi­lhões e lu­cro lí­qui­do de R$ 699 mi­lhões, no ter­cei­ro tri­mes­tre des­te ano.

A cor­re­to­ra, que tam­bém re­ce­beu uma li­cen­ça ban­cá­ria no ano pas­sa­do, pla­ne­ja se tor­nar um ban­co com­ple­to.

Com a ofer­ta pri­má­ria, que in­je­ta­rá re­cur­sos no cai­xa da XP, a em­pre­sa fun­da­da por Ben­chi­mol pre­ten­de fa­zer o lan­ça­men­to de no­vos ser­vi­ços, co­mo ban­co di­gi­tal, pa­ga­men­tos e se­gu­ros. Além dis­so, os re­cur­sos po­de­rão fi­nan­ci­ar po­ten­ci­ais aqui­si­ções, aten­der às ne­ces­si­da­des de ca­pi­tal de gi­ro re­la­ci­o­na­das à ex­pan­são do ne­gó­cio e ace­le­rar a bus­ca de no­vos cli­en­tes por meio de in­ves­ti­men­tos em mar­ke­ting e pu­bli­ci­da­de.

Clas­ses. A XP pla­ne­ja uma es­tru­tu­ra de ações de clas­se du­pla na sua ofer­ta de ações: A e B. Nes­sa es­tru­tu­ra, as ações or­di­ná­ri­as de clas­se B ofe­re­cem aos aci­o­nis­tas dez ve­zes os di­rei­tos de vo­to das ações clas­se A.

Es­sa es­tru­tu­ra é de­no­mi­na­da no mer­ca­do co­mo uma ação “su­pe­ror­di­ná­ria” e tem si­do uti­li­za­da nos IPOs de em­pre­sas de tec­no­lo­gia. Es­se mo­de­lo, con­tu­do, não é per­mi­ti­do pe­la le­gis­la­ção bra­si­lei­ra.

Por con­ta dis­so, mui­tas em­pre­sas bus­cam fa­zer su­as ofer­tas nas Bol­sas ame­ri­ca­nas.

WERTHER SAN­TA­NA/ES­TA­DÃO-10/8/2018

Re­tor­no. Cor­re­to­ra fun­da­da por Ben­chi­mol re­to­mou pla­nos de abrir ca­pi­tal dois anos após ven­der fa­tia de 49,9% pa­ra Itaú

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.