Mar de li­xo

Planeta - - CLIQUE O PLANETA -

A res­pei­to da ma­té­ria “Mar de li­xo” (edi­ção 540, maio de 2018), acre­di­to que, ho­je em dia, as pes­so­as não se pre­o­cu­pam tan­to com o pa­ra­dei­ro do li­xo pro­du­zi­do, o que po­de aca­bar re­per­cu­tin­do nas so­ci­e­da­des se­guin­tes. O fa­to de que a Gran­de Man­cha de Li­xo no Pa­cí­fi­co es­tá 16 ve­zes mai­or po­de nos di­zer que, em um fu­tu­ro pró­xi­mo, gran­de par­te dos oce­a­nos es­ta­rá co­ber­ta por sa­cos plás­ti­cos e ou­tros li­xos pro­du­zi­dos por nós. Se não co­me­çar­mos a nos pre­o­cu­par com es­sa si­tu­a­ção, a vi­da das ge­ra­ções se­guin­tes fi­ca­rá ex­tre­ma­men­te pi­or do que a nos­sa. Nos­sos atos po­dem não nos pre­ju­di­car no mo­men­to, mas, em um fu­tu­ro pró­xi­mo, creio que nos ar­re­pen­de­re­mos de nos­sas ati­tu­des. Mes­mo com o qua­dro se agra­van­do ca­da vez mais, pre­su­mo que a si­tu­a­ção ain­da po­de mu­dar, com a cri­a­ção de no­vas po­lí­ti­cas pa­ra o des­car­te de ma­te­ri­ais co­mo sa­cos e em­ba­la­gens plás­ti­cos. Pe­dro­ken­zois­shi­ki po­re-mail So­bre a ma­té­ria “Mar de li­xo”, é de se pen­sar: por que ain­da não é obri­ga­tó­ria a fa­bri­ca­ção úni­ca e ex­clu­si­va de plás­ti­cos bi­o­de­gra­dá­veis? Mar­ta­an­dra­de po­re-mail

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.