Cam­ba­rá do Sul

Qual Viagem - - SUPER DICA - vi­a­gen­se­ou­trashis­to­ri­as fa­ce­bo­ok.com/vi­a­gen­se­ou­trashist vi­a­gen­se­ou­trashis­to­ri­as.com.br Por Flá­via Ri­bei­ro

UM CE­NÁ­RIO ESPETACULAR!

Com qua­se mil me­tros de al­ti­tu­de es­sa ci­da­de­zi­nha, na di­vi­sa do Rio Gran­de do Sul com San­ta Ca­ta­ri­na, gu­ar­da dois im­por­tan­tes par­ques com os mai­o­res câ­ni­ons do Bra­sil. São mais de 60 câ­ni­ons com pa­re­dões que che­gam a 900 me­tros de al­tu­ra e mais de 30 quilô­me­tros de bor­da. Ima­gi­na is­so?! O ce­ná­rio é tão espetacular que já foi pal­co de vá­ri­as no­ve­las e mi­nis­sé­ri­es co­mo “A Ca­sa das Se­te Mulheres”, que mos­tra os bastidores da Re­vo­lu­ção Far­rou­pi­lha.

QUAN­TO TEM­PO FI­CAR Num fi­nal de se­ma­na dá pa­ra co­nhe­cer os dois prin­ci­pais câ­ni­ons de Cam­ba­rá do Sul, o Itaim­be­zi­nho e For­ta­le­za. Mas se vo­cê ti­ver mais tem­po há mui­to mais o que ex­plo­rar na re­gião, co­mo os câ­ni­ons Ma­la­ca­ra e Chur­ri­a­do. Os mais aven­tu­rei­ros po­dem ten­tar a tri­lha do Rio do Boi, que é fei­ta den­tro do Itaim­be­zi­nho – atra­ves­san­do o rio em um per­cur­so de 14 quilô­me­tros.

ON­DE FI­CAR A me­lhor op­ção em Cam­ba­rá do Sul é o Pa­ra­dor Ca­sa da Mon­ta­nha, um ho­tel que faz par­te da As­so­ci­a­ção Ro­tei­ros de Char­me. A hos­pe­da­gem se­gue o con­cei­to de acam­pa­men­to de lu­xo adap­ta­do dos lod­ges afri­ca­nos, cha­ma­das glam­pings - bar­ra­cas de lo­na de fi­bra com es­tru­tu­ra em ma­dei­ra. Aos sá­ba­dos, ofe­re­ce um au­tên­ti­co chur­ras­co gaú­cho, as­sa­do no fo­go de chão e com­ple­men­ta­do por um bu­fê cam­pei­ro de­li­ci­o­so.

CO­MO EX­PLO­RAR A RE­GIÃO É im­por­tan­te fa­zer os pas­sei­os com gui­as es­pe­ci­a­li­za­dos que co­nhe­cem bem a re­gião. Fi­ze­mos to­dos com a Coi­o­te Ad­ven­tu­re que além das tri­lhas, tam­bém ofe­re­ce pas­sei­os de bi­ke, a ca­va­lo pe­los cam­pos, de ba­lão e raf­tings.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.