São Cris­tó­vão

Salmos & Anjos - - News - Fon­te: cruz­ter­ra­san­ta.com.br

Osan­to era fi­lho de um rei em Ca­naã e seu no­me de Ba­tis­mo era Re­pro­bus. Na ida­de adul­ta tor­nou-se um ho­mem mui­to al­to e for­te. Por con­ta dis­so, que­ria se­guir um rei que fos­se mui­to po­de­ro­so. Ele en­con­trou um, mas es­se ti­nha me­do do di­a­bo. De­pois en­con­trou o pró­prio sa­ta­nás, e viu que ele ti­nha me­do da cruz. Pas­sou, en­tão, a se­guir a Je­sus Cris­to, e foi ba­ti­za­do. De­pois dis­so, de­ci­diu mo­rar per­to de um rio mui­to tur­bu­len­to e aju­dar as pes­so­as a atra­ves­sa­rem de um la­do pa­ra ou­tro, car­re­gan­do-as nos om­bros. Cer­ta vez, trans­por­tou uma cri­an­ça que a cada pas­so fi­ca­va mui­to mais pe­sa­da. Re­pro­bus sen­tia co­mo se es­ti­ves­se com o mun­do in­tei­ro em su­as cos­tas. Ao fi­nal da tra­ves­sia, o me­ni­no que car­re­ga­va lhe con­tou que era o pró­prio Je­sus e dis­se pa­ra que con­ti­nu­as­se na hu­mil­de mis­são de atra­ves­sar pes­so­as no rio pe­ri­go­so. A par­tir de en­tão, ele co­me­çou a exe­cu­tar a ta­re­fa com mui­to mais amor, aju­dan­do-as a se con­ver­te­rem ao Cris­ti­a­nis­mo. De­vi­do a sua de­vo­ção a Cris­to, foi pre­so e, por não re­ne­gar sua fé, foi mar­ti­ri­za­do. Seu no­vo no­me “Cris­tó­vão” sig­ni­fi­ca: “aque­le que car­re­ga Cris­to”. Tor­nou-se um dos san­tos mais co­nhe­ci­dos em to­do o mun­do e pa­dro­ei­ro dos mo­to­ris­tas e vi­a­jan­tes, aju­dan­do to­dos em su­as tra­ves­si­as diá­ri­as pe­lo trân­si­to. É co­me­mo­ra­do­no dia 25 de ju­lho.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.