6. DE­SEN­VOL­VI­MEN­TO: A DE­FE­SA DA TE­SE

Superguia Enem - Português e Redação - - Sumário -

Após a lei­tu­ra da in­tro­du­ção, o cor­re­tor da re­da­ção do Enem es­pe­ra com­pre­en­der co­mo o can­di­da­to che­gou à te­se, ou se­ja, quais os mo­ti­vos que te­ri­am le­va­do o alu­no a de­fen­der de­ter­mi­na­da opi­nião. Ge­rar es­sa com­pre­en­são é o ob­je­ti­vo do de­sen­vol­vi­men­to do tex­to, mo­men­to em que a ar­gu­men­ta­ção de­ve ir pa­ra o pa­pel. Os pa­rá­gra­fos que de­vem com­por a ar­gu­men­ta­ção que de­fen­de­rá a te­se – dois ou três, de pre­fe­rên­cia – pre­ci­sam ar­ti­cu­lar in­for­ma­ções, de mo­do a cons­truir a ló­gi­ca ar­gu­men­ta­ti­va da re­da­ção que a jus­ti­fi­ca­rá, pois to­da opi­nião per­ti­nen­te e con­si­de­rá­vel pre­ci­sa ter uma jus­ti­fi­ca­ti­va plau­sí­vel.

Pa­ra con­fec­ci­o­nar um de­sen­vol­vi­men­to com qua­li­da­de, o par­ti­ci­pan­te pre­ci­sa to­mar dois pa­râ­me­tros ba­li­za­do­res: os ti­pos das in­for­ma­ções e o en­ca­de­a­men­to des­tas. Em ou­tras pa­la­vras, a boa ar­gu­men­ta­ção con­sis­te em or­ga­ni­zar as re­la­ções co­e­si­vas que se es­ta­be­le­cem en­tre as idei­as que fun­da­men­tam a opi­nião do au­tor. É por es­se mo­ti­vo que os ti­pos de ar­gu­men­to e as for­mas de ar­gu­men­ta­ção se­rão es­tu­da­das a se­guir.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.