FES­TI­VAL

MAI­OR FES­TI­VAL JAPONÊS DE RUA DO MUN­DO ACON­TE­CE EM JU­LHO EM SÃO PAU­LO.

Sushi Art - - NESTA EDIÇÃO -

Tra­di­ção da cul­tu­ra ja­po­ne­sa ce­le­bra­da des­de o sé­cu­lo XI, o Tanabata Matsuri, ou Fes­ti­val das Es­tre­las, é co­me­mo­ra­do tam­bém no Bra­sil des­de a dé­ca­da de 70, no bair­ro da Li­ber­da­de, em São Pau­lo. Es­te ano se­rá re­a­li­za­do nos di­as 13 e 14 de ju­lho, a par­tir das 10h30, com pro­gra­ma­ção cul­tu­ral que reú­ne mú­si­ca, gas­tro­no­mia, dan­ça, en­tre ou­tros atra­ti­vos.

Re­a­li­za­do pe­la ACAL - As­so­ci­a­ção Cul­tu­ral e As­sis­ten­ci­al da Li­ber­da­de -, o even­to es­tá em sua 41ª edi­ção e é

Tanabata Matsuri, que es­tá em sua 41ª edi­ção, é re­a­li­za­do anu­al­men­te no tra­di­ci­o­nal bair­ro da Li­ber­da­de e re­ce­be apro­xi­ma­da­men­te 200 mil pes­so­as.

con­si­de­ra­do o mai­or de rua do mun­do, re­ce­ben­do cer­ca de 200 mil pes­so­as em um úni­co fi­nal de se­ma­na.

LEN­DA

O Tanabata Matsuri ori­gi­nou-se de uma len­da ja­po­ne­sa cri­a­da há mais de qua­tro mil anos que con­ta a his­tó­ria de Orihi­me, fi­lha de um po­de­ro­so deus do rei­no ce­les­ti­al. Cer­to dia, di­an­te de seu te­ar, ela vê pas­sar um ra­paz con­du­zin­do um boi e por ele se apai­xo­nou. O pai con­sen­tiu o ca­sa

men­to dos dois jo­vens.

Ca­sa­dos e to­tal­men­te do­mi­na­dos pe­la pai­xão, am­bos se des­cui­da­ram de seus afa­ze­res nor­mais e o pai, in­dig­na­do, or­de­nou que eles vi­ves­sem se­pa­ra­dos, um de ca­da la­do da Via Lác­tea, mas per­mi­ti­ria que o ca­sal se re­en­con­tras­se ape­nas uma vez ao ano, no sé­ti­mo dia do sé­ti­mo mês, se cum­pris­sem a or­dem do pai: aten­der aos pe­di­dos vin­dos da Ter­ra.

Se­gun­do a mi­to­lo­gia ja­po­ne­sa, Orihi­me é re­pre­sen­ta­da pe­la es­tre­la Ve­ga e o ra­paz pe­la es­tre­la Al­tair, que fi­ca do la­do opos­to na ga­lá­xia ‒ du­as es­tre­las que re­al­men­te só se en­con­tram uma vez por ano.

Es­te fenô­me­no as­tronô­mi­co deu ori­gem à len­da, acre­di­tan­do-se tam­bém que as de­mais es­tre­las e cor­pos ce­les­tes do céu, co­mo co­me­tas e es­tre­las ca­den­tes, for­mem nes­ta épo­ca uma pon­te na Via Lác­tea, cha­ma­da de Ama-no-Gawa, “Rio Ce­les­ti­al”, pos­si­bi­li­tan­do que os aman­tes pos­sam atra­ves­sar a ga­lá­xia pa­ra se re­en­con­tra­rem.

EVEN­TO

O fes­ti­val te­ve iní­cio há mais de 1.150 anos na Cor­te Im­pe­ri­al e a da­ta tor­nou-se fe­ri­a­do na­ci­o­nal em 1603. No Ja­pão, acon­te­ce em vá­ri­as ci­da­des, mas o de Miya­gui é o mais tra­di­ci­o­nal, com fes­ti­vi­da­des re­a­li­za­das em agos­to pa­ra apro­vei­tar as fé­ri­as de ve­rão das es­co­las.

No Bra­sil, o Fes­ti­val das Es­tre­las ‒ Tanabata Matsuri é re­a­li­za­do des­de 1979 pe­la ACAL, sem­pre no mês de ju­lho na Pra­ça da Li­ber­da­de-Ja­pão, na ca­pi­tal pau­lis­ta.

As ru­as do bair­ro e a Pra­ça da Li­ber­da­de-Ja­pão são de­co­ra­das com 80 bam­bus gi­gan­tes - com cer­ca de 13 me­tros de al­tu­ra - e 500 com cer­ca de 2 me­tros, os quais re­ce­bem a or­na­men­ta­ção dos en­fei­tes co­lo­ri­dos de pa­pel, sim­bo­li­zan­do as es­tre­las. Ne­les, são pen­du­ra­dos os tan­za­kus, pe­que­nos pe­da­ços co­lo­ri­dos de pa­pel on­de as pes­so­as co­lo­cam os pe­di­dos a se­rem en­tre­gues aos deu­ses.

Os tan­za­kus são con­fec­ci­o­na­dos em cin­co co­res, ca­da uma sim­bo­li­zan­do um de­se­jo: bran­co - paz; ama­re­lo - di­nhei­ro; ver­de - es­pe­ran­ça; ver­me­lho - pai­xão; ro­sa - amor, e azul - pro­te­ção dos céus. Ao fi­nal da ce­le­bra­ção, os bi­lhe­tes são quei­ma­dos com o pro­pó­si­to de que os de­se­jos che­guem aos céus pa­ra que as es­tre­las Al­tair e Ve­ga, se­gun­do a len­da, pos­sam re­a­li­zar os pe­di­dos.

Du­ran­te o Tanabata Matsuri, as ru­as da Li­ber­da­de tam­bém vi­ram pal­co de shows, dan­ças fol­cló­ri­cas com a par­ti­ci­pa­ção de cer­ca de 800 dan­ça­ri­nos vo­lun­tá­ri­os de di­ver­sas as­so­ci­a­ções, ofi­ci­na de ori­ga­mi, além de apre­sen­ta­ções com os tra­di­ci­o­nais tam­bo­res Taikô.

Tanabata Matsuri ‒ Fes­ti­val das Es­tre­las Di­as 13 e 14 de ju­lho de 2019

Ho­rá­ri­os: sá­ba­do das 10h30 às 19h e do­min­go das 10h30 às 18h Pro­gra­ma­ção gra­tui­ta

En­de­re­ço: Pra­ça da Li­ber­da­de-Ja­pão, São Pau­lo - SP

Aces­so a por­ta­do­res de ne­ces­si­da­des es­pe­ci­ais

Fa­ce­bo­ok: @ta­na­ba­ta­mat­su­ri­li­ber­da­de

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.