CNCO, seus lin­dos

Anit­ta, vin­da ao Bra­sil... Es­sa en­tre­vis­ta tá top!

Todateen - - JOGO DA VERDADE -

Vo­cês es­tão se tor­nan­do mai­o­res a ca­da dia. Sen­tem al­gu­ma di­fe­ren­ça?

Ri­chard: não mu­da­mos com nos­sa fa­mí­lia nem com os ami­gos. Es­sas pes­so­as não dei­xam a fa­ma su­bir à nos­sa ca­be­ça. Ao mes­mo tem­po, nos sen­ti­mos aben­ço­a­dos por con­quis­tar ca­da vez mais. E ins­pi­rar pes­so­as com nos­sa mú­si­ca é de­mais!

Reg­ga­e­tón Len­to vi­rou um hit. Na pri­mei­ra vez que ou­vi­ram a can­ção, ima­gi­na­ram que se­ria tu­do is­so?

Jo­el: a pri­mei­ra vez que a ou­vi­mos foi em de­zem­bro de 2015. Sou­be­mos de ca­ra que es­sa de­ve­ria es­tar no dis­co! A gen­te achou que fa­ria su­ces­so, mas nun­ca tu­do is­so. As coi­sas só me­lho­ra­ram quan­do ti­ve­mos a chan­ce de fa­zer o re­mix com a Lit­tle Mix. Es­pe­ro que vo­cê te­nha ou­vi­do e cur­ti­do.

Ou­vi e gos­tei mui­to! E vo­cês se tor­na­ram ami­gos das ga­ro­tas?

Ri­chard: nós ape­nas nos fa­la­mos por Sky­pe. Es­pe­ra­mos po­der can­tar com elas, qu­em sa­be no Grammy? Es­ta­mos na tor­ci­da!

Vo­cês tra­ba­lha­ram com Zé Fe­li­pe aqui no Bra­sil. Acham que ro­la mais um fe­at. com um bra­si­lei­ro ou bra­si­lei­ra?

Jo­el: ado­ra­mos tra­ba­lhar com Zé Fe­li­pe e a aber­tu­ra que is­so nos deu aí no Bra­sil. Vo­cês têm mui­tos ar­tis­tas in­crí­veis. A Anit­ta é de­mais! A gen­te ado­ra­ria tra­ba­lhar com ela. Es­ta­mos em­pol­ga­dos pa­ra ir ao Bra­sil e vê­la, tal­vez is­so acon­te­ça em bre­ve.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.