Mes­mo sem Lu­la, PT te­rá can­di­da­to, afir­ma Ci­ro

Valor Econômico - - POLÍTICA - Mar­cos de Mou­ra e Sou­za

Com o ex-pre­si­den­te Luiz Iná­cio Lu­la da Sil­va pre­so, o PT lan­ça­rá um can­di­da­to al­ter­na­ti­vo pró­prio ao Pla­nal­to. A afir­ma­ção foi fei­ta on­tem pe­lo pré-can­di­da­to do PDT, Ci­ro Gomes. Ci­ro é ti­do co­mo um dos can­di­da­tos a quem o PT po­de­ria apoi­ar es­te ano, com a ex­clu­são de Lu­la da dis­pu­ta. Mas pa­ra o pe­de­tis­ta es­se ce­ná­rio de apoio do PT a um no­me de ou­tro par­ti­do é ilu­são.

“Nós do PDT so­mos mui­to ex­pe­ri­en­tes, mui­to ma­du­ros. Nós es­ta­mos can­sa­dos de sa­ber que o PT não apoi­a­rá nin­guém a não ser um de­les pró­pri­os nes­ta elei­ção”, afir­mou Ci­ro a jor­na­lis­tas an­tes de al­mo­çar com em­pre­sá­ri­os e exe­cu­ti­vos em um even­to em No­va Li­ma, ci­da­de da re­gião me­tro­po­li­ta­na de Be­lo Ho­ri­zon­te.

Ci­ro dis­se que, en­tre dis­cor­dân­ci­as e con­cor­dân­ci­as, con­vi­ve com Lu­la há 30 anos. Che­gou a ser mi­nis­tro em seu go­ver­no e o apoi­ou em 2002 e 2006 e apoi­ou Dil­ma Rous­seff em 2010 e 2014. Dis­se nun­ca ter ti­do a “hon­ra” de re­ce­ber apoio do pe­tis­ta. “Mas que sa­be um dia acon­te­ça.”

Pa­ra a elei­ção des­te ano, o ca­mi­nho pa­re­ce da­do: “O PT na­tu­ral­men­te te­rá seu can­di­da­to e eu con­si­de­ro is­so ab­so­lu­ta­men­te na­tu­ral”, dis­se Ci­ro.

Dois pe­tis­tas vêm sen­do co­ta­dos: Fer­nan­do Had­dad e Ja­ques Wag­ner. Am­bos, no en­tan­to, ti­ve­ram de­sem­pe­nho pí­fio na pes­qui­sa Da­ta­fo­lha di­vul­ga­da no do­min­go em que Lu­la con­ti­nua li­de­ran­do com 31% das in­ten­ções de vo­to. Ci­ro apa­re­ceu em quar­to com 9%.

Du­ran­te o al­mo­ço, ao ser ques­ti­o­na­do por um dos con­vi­da­dos so­bre as chan­ces da ali­an­ça, Ci­ro dis­se que PT tem pou­cas saí­das por­que vem evi­tan­do uma dis­cus­são aber­ta so­bre um pla­no B por te­mor de que pa­re­ce­ria trai­ção a Lu­la. “Eu não es­pe­ro apoio do PT, nun­ca es­pe­rei, e não es­pe­ro”, dis­se. “Vou to­car mi­nha car­ru­a­gem so­zi­nho, so­zi­nho em re­la­ção ao PT, [mas] com ou­tras for­ças”

Lo­go de­pois que Lu­la co­me­çou a cum­prir sua pena de 12 anos e 1 mês de cár­ce­re, a di­re­ção do PDT pe­diu au­to­ri­za­ção da Jus­ti­ça pa­ra que al­guns de seus mem­bros, en­tre eles Ci­ro, fi­zes­se uma vi­si­ta a ele na ce­la em Cu­ri­ti­ba.

A vi­si­ta ain­da não acon­te­ceu. On­tem, Ci­ro afir­mou que ca­so acon­te­ça, se­rá a vi­si­ta de um ami­go e não pa­ra tra­tar de po­lí­ti­ca: “É mui­to doí­do pa­ra nós ver um ho­mem com a his­tó­ria do Lu­la tran­ca­do nu­ma ce­la em Cu­ri­ti­ba.”

Boa par­te do PT vê Ci­ro com reservas por con­ta das crí­ti­cas que fez a Lu­la no ano pas­sa­do e por não ter es­ta­do no úl­ti­mo ato do pe­tis­ta an­tes de se en­tre­gar à po­lí­cia. “Por que eu ti­nha de es­tar lá?”

Além de Lu­la e PT, Ci­ro Gomes tam­bém fez co­men­tá­ri­os so­bre um ad­ver­sá­rio ain­da não con­fir­ma­do na cor­ri­da pre­si­den­ci­al: o ex-mi­nis­tro do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) Jo­a­quim Bar­bo­sa.

Re­cém-fi­li­a­do ao PSB e no­va­to na vi­da po­lí­ti­co-par­ti­dá­ria, Bar­bo­sa ain­da não fa­lou pu­bli­ca­men­te se de­se­ja ou não ser can­di­da­to a pre­si­den­te, mas seu de­sem­pe­nho no Da­ta­fo­lha, que de­pen­den­do do ce­ná­rio va­ri­ou de 8% a 10% das in­ten­ções, ani­mou li­de­ran­ças de seu par­ti­do.

Pa­ra Ci­ro, o bom de­sem­pe­nho do ex-mi­nis­tro sig­ni­fi­ca que o país es­tá vi­ven­do um “fim de ci­clo” e que bus­ca de um no­vo pro­je­to e de uma no­va li­de­ran­ça. “Se­rá ele ou não vai de­pen­der da fric­ção”, dis­se o pe­de­tis­ta, re­fe­rin­do­se ao exa­me e à crí­ti­ca de sua pos­tu­ra co­mo even­tu­al can­di­da­to.

No al­mo­ço, o pe­de­tis­ta foi per­gun­ta­do so­bre a pos­si­bi­li­da­de de ter um mi­nei­ro em sua cha­pa pre­si­den­ci­al. Dis­se que gos­ta­ria de al­guém do Es­ta­do e ci­tou um no­me: o em­pre­sá­rio Jo­sué Gomes da Sil­va, do gru­po têx­til Co­te­mi­nas. “Na­mo­rei o Jo­sué”, dis­se Ci­ro, sem es­cla­re­cer se já hou­ve uma con­ver­sa for­mal com o em­pre­sá­rio a res­pei­to de uma com­po­si­ção pa­ra ou­tu­bro. “Eu an­do atrás.” Jo­sué, fi­lho do ex-vi­ce-pre­si­den­te no go­ver­no Lu­la Jo­sé Alen­car; foi fi­li­a­do ao MDB e mi­grou di­as atrás pa­ra o PR.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.