Si­glas mé­di­as ca­em, mas qu­e­rem man­ter car­gos

Valor Econômico - - POLÍTICA - Rapha­el Di Cun­to

A Me­sa Di­re­to­ra da Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos apro­vou re­so­lu­ção pa­ra re­ti­rar os car­gos de as­ses­so­ria e o di­rei­to de dis­cur­sar em ple­ná­rio a ca­da ses­são (o que aju­da­va a au­men­tar a obs­tru­ção) dos par­ti­dos que não su­pe­ra­rem a cláu­su­la de de­sem­pe­nho e re­dis­tri­bui es­ses car­gos pa­ra os par­ti­dos mé­di­os, que se­rão mai­o­ria na pró­xi­ma le­gis­la­tu­ra.

O pro­je­to se­rá sub­me­ti­do ao ple­ná­rio da Câ­ma­ra na pró­xi­ma se­ma­na e apro­fun­da a cláu­su­la de de­sem­pe­nho, que dei­xa sem fun­do par­ti­dá­rio e pro­pa­gan­da na TV e rá­dio as si­glas que não su­pe­ra­rem um per­cen­tu­al mínimo de vo­tos ou nú­me­ro de de­pu­ta­dos fe­de­rais. A re­gra foi apli­ca­da pe­la pri­mei­ra vez es­te ano, afe­tan­do 14 par­ti­dos, e fi­ca­rá mais se­ve­ra a ca­da eleição.

Quem não su­pe­rá-la, se­gun­do o pro­je­to, não te­rá di­rei­to a li­de­ran­ça na Câ­ma­ra e fi­ca­rá sem as­ses­so­res e es­pa­ço pró­prio. Os car­gos se­rão dis­tri­buí­dos pa­ra as ou­tras si­glas.

A par­tir de 2030, o par­ti­do que não ul­tra­pas­sar a cláu­su­la de de­sem­pe­nho tam­bém não po­de­rá mais ori­en­tar as vo­ta­ções em ple­ná­rio ou dis­cur­sar. Ho­je, mes­mo quem tem só um de­pu­ta­do po­de ori­en­tar sua ‘ban­ca­da’ nas vo­ta­ções, o que faz com que as ses­sões de­mo­rem mais. Se apro­va­da a al­te­ra­ção, os par­ti­dos sem li­de­ran­ça só po­de­rão fa­lar uma vez por se­ma­na em ple­ná­rio, por cin­co mi­nu­tos. Das 30 si­glas da pró­xi­ma le­gis­la­tu­ra, 10 se­ri­am afe­ta­das.

Com o cor­te dos car­gos dos afe­ta­dos pe­la cláu­su­la, a re­es­tru­tu­ra­ção fa­vo­re­ce­rá os par­ti­dos mé­di­os, que, mes­mo após per­de­rem ta­ma­nho, te­rão pou­cas mu­dan­ças na quan­ti­da­de de as­ses­so­res. Os par­ti­dos me­no­res, abai­xo de 20 de­pu­ta­dos, tam­bém te­rão cor­tes, com a jus­ti­fi­ca­ti­va de que é pre­ci­so di­mi­nuir os gastos pa­ra aco­mo­dar os no­vos. As si­glas da Me­sa Di­re­to­ra se­rão pri­vi­le­gi­a­das.

Os par­ti­dos que têm en­tre 35 e 42 de­pu­ta­dos têm di­rei­to ho­je a 88 car­gos. Com a mu­dan­ça, pas­sa­ri­am a 95 (o PP, com 37 de­pu­ta­dos, se­ria o úni­co be­ne­fi­ci­a­do). Já quem tem de 20 a 34 par­la­men­ta­res po­de es­co­lher 77 as­ses­so­res, nú­me­ro que pas­sa­ria a 83 (be­ne­fi­ci­an­do MDB, PSD, PR, PSB, PRB, PSDB, DEM e PDT).

Por ou­tro la­do, par­ti­dos me­no­res per­de­rão es­pa­ço: de 8 a 9 de­pu­ta­dos pas­sa­rão dos atu­ais 38 car­gos pa­ra 27, afe­tan­do PC­doB, No­vo, PPS, PSC e Pros. Na­ni­cos co­mo Re­de, Pa­tri e PHS fi­ca­rão sem car­gos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.