Cre­dor da Avi­an­ca Brasil pede ae­ro­na­ves de vol­ta

Valor Econômico - - | EMPRESAS INDÚSTRIA - Avi­a­ção Beth Koi­ke, Joi­ce Ba­ce­lo e Ro­dri­go Car­ro

Da fro­ta de 60 ae­ro­na­ves da Avi­an­ca Brasil, pe­lo me­nos 12 de­las cor­rem o ris­co de ser re­to­ma­das pe­las em­pre­sas que fi­ze­ram o ar­ren­da­men­to des­ses aviões. A BOC Avi­a­ti­on, de Cin­ga­pu­ra, e a Cons­ti­tu­ti­on Air­craft, da Ir­lan­da, ob­ti­ve­ram na Justiça de São Paulo uma li­mi­nar de­ter­mi­nan­do a de­vo­lu­ção das ae­ro­na­ves.

No pro­ces­so, re­gis­tra­do na 12a Va­ra Cí­vel, a em­pre­sa ir­lan­de­sa de le­a­sing in­for­ma que “a ré dei­xou de adim­plir as par­ce­las do contrato de ar­ren­da­men­to mer­can­til de 11 ae­ro­na­ves.” Já a BOC Avi­a­ti­on ex­pli­ca que o pedido de rein­te­gra­ção re­fe­re-se a ae­ro­na­ves do mo­de­lo Air­bus 320-251N, sem de­ta­lhar a quan­ti­da­de de con­tra­tos com atra­so de pa­ga­men­to.

A com­pa­nhia de­ti­nha, em 30 de ju­nho des­te ano, um pas­si­vo re­fe­ren­te a ar­ren­da­men­to de ae­ro­na­ves e mo­to­res no va­lor de R$ 430 milhões, al­ta de qua­se 40% em re­la­ção a de­zem­bro de 2017.

A Avi­an­ca Brasil in­for­mou por meio de no­ta que “ne­go­ci­a­ções fa­zem par­te da ro­ti­na de qual­quer em­pre­sa pa­ra oti­mi­za­ção de re­sul­ta­dos”. Na vi­são da com­pa­nhia, pro­ces­sos co­mo es­te são pre­vis­tos pe­la em­pre­sa. “Fa­to­res ex­ter­nos co­mo a al­ta do dó­lar, o au­men­to his­tó­ri­co do pre­ço do com­bus­tí­vel de avi­a­ção e a gre­ve dos ca­mi­nho­nei­ros têm de­sa­fi­a­do to­do o setor em 2018. Nes­se con­tex­to, é na­tu­ral e pre­vis­to que to­das as em­pre­sas bus­quem oti­mi­zar a ges­tão de seus re­cur­sos da me­lhor for­ma pos­sí­vel, o que in­clui a ade­qua­ção de fro­ta à de­man­da de pas­sa­gei­ros.”

A com­pa­nhia aé­rea, que é a quar­ta mai­or do país, tam­bém re­cha­çou “qual­quer ru­mor re­la­ci­o­na­do a um pos­sí­vel pedido de re­cu­pe­ra­ção ju­di­ci­al” e des­ta­cou “que su­as ope­ra­ções não fo­ram ou se­rão im­pac­ta­das”.

No pri­mei­ro se­mes­tre, a Avi­an­ca Brasil te­ve pre­juí­zo lí­qui­do de R$ 175,6 milhões, per­da 24,4% su­pe­ri­or à do mes­mo pe­río­do de 2017. Já a re­cei­ta ope­ra­ci­o­nal bru­ta avan­çou 116% pa­ra R$ 2,1 bi­lhões. A úl­ti­ma li­nha do balanço foi afe­ta­da por au­men­to de cus­tos ope­ra­ci­o­nais e des­pe­sas fi­nan­cei­ras.

ANA PAU­LA PAI­VA/VA­LOR

Com­pa­nhi­as que fi­ze­ram ar­ren­da­men­to ob­têm li­mi­nar na Justiça de­ter­mi­nan­do a de­vo­lu­ção de ao me­nos 12 aviões

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.