Vtex faz sua pri­mei­ra aqui­si­ção nos EUA

Valor Econômico - - | EMPRESAS SERVIÇOS&TECNOLOGIA - Soft­ware Gustavo Bri­gat­to

A em­pre­sa bra­si­lei­ra Vtex, uma das prin­ci­pais for­ne­ce­do­ras de sis­te­mas pa­ra lo­jas vir­tu­ais no país, fe­chou a com­pra da ame­ri­ca­na Uni­teU. Com o ne­gó­cio, a Vtex do­bra o nú­me­ro de cli­en­tes pa­ra mais de 100 e qua­dru­pli­ca seu ti­me nos Es­ta­dos Uni­dos, ago­ra com 24 pes­so­as. A me­ta é do­brar a par­ti­ci­pa­ção das re­cei­tas in­ter­na­ci­o­nais em sua ope­ra­ção. Tra­ta-se da oi­ta­va aqui­si­ção da Vtex, mas a pri­mei­ra nos EUA. O va­lor da ope­ra­ção não foi re­ve­la­do.

“Cres­cer nos EUA, sen­do uma em­pre­sa bra­si­lei­ra, tem seus desafios. Por is­so, de­ci­di­mos que a com­pra de em­pre­sas me­no­res po­de­ria ser um ca­mi­nho pa­ra ace­le­rar al­guns pas­sos”, dis­se Ales­san­dro Gil, di­re­tor de mar­ke­ting e no­vos ne­gó­ci­os da Vtex.

Fun­da­da em 1999, a Uni­teU tem re­cei­ta anu­al na ca­sa de US$ 9 mi­lhões, se­gun­do o si­te Owler.com. En­tre seus cli­en­tes es­tão a mar­ca de re­ló­gio Invicta Wat­ches e a lo­ja de itens de gol­fe Worldwi­de Golf.

Sou­men Das, fun­da­dor e exCEO da Uni­teU, se jun­ta­rá à equi­pe da Vtex nos EUA e atu­a­rá co­mo vi­ce-pre­si­den­te sê­ni­or da em­pre­sa. Se­gun­do Gil, a ideia é man­ter a mar­ca e as tec­no­lo­gi­as da com­pa­nhia e, aos pou­cos, fa­zer uma tran­si­ção dos cli­en­tes pa­ra os pro­du­tos de­sen­vol­vi­dos pe­la Vtex. Sua car­tei­ra é com­pos­ta por 2,5 mil cli­en­tes em 20 paí­ses. Sony, Wal­mart, Whirl­po­ol, Co­ca-Co­la e Le­go es­tão en­tre eles. A em­pre­sa atua fo­ra do Bra­sil des­de 2011.

Nos EUA, a ope­ra­ção co­me­çou a to­mar for­ma na se­gun­da me­ta­de de 2015 den­tro de um es­for­ço de am­pli­a­ção da atu­a­ção in­ter­na­ci­o­nal da com­pa­nhia, que in­cluiu a Eu­ro­pa. Na­que­le mo­men­to, Alexandre Son­ci­ni, que era res­pon­sá­vel pe­la ex­pan­são na Amé­ri­ca La­ti­na, foi pa­ra os EUA. Mariano Go­mi­de, co­fun­da­dor da com­pa­nhia, mu­dou-se pa­ra o Rei­no Uni­do. Ho­je, as ven­das fo­ra do Bra­sil re­pre­sen­tam 30% dos ne­gó­ci­os. A ex­pec­ta­ti­va é que o per­cen­tu­al al­can­ce 60% en­tre 2021 e 2023.

No ano pas­sa­do, a Vtex fi­cou pró­xi­ma da me­ta de R$ 200 mi­lhões de re­cei­ta, um cres­ci­men­to de cer­ca de 50% na com­pa­ra­ção com 2017. Gil não re­ve­la a ex­pec­ta­ti­va pa­ra 2019. “O ob­je­ti­vo da com­pa­nhia é uma aber­tu­ra de ca­pi­tal, por is­so es­ta­mos mais pre­o­cu­pa­dos com ques­tões de go­ver­nan­ça e com a divulgação de nú­me­ros”, dis­se. Em en­tre­vis­ta ao Va­lor em 2018, Go­mi­de dis­se que a em­pre­sa, que tem co­mo só­cio o fun­do Ri­verwo­od Ca­pi­tal, não pre­ci­sa de um só­cio por­que é ge­ra­do­ra de cai­xa e faz in­ves­ti­men­tos com ca­pi­tal pró­prio, mas que po­de­rá ser ven­di­da uma fa­tia mi­no­ri­tá­ria até 2022.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.