‘PSDB não po­de se apre­sen­tar à di­rei­ta do que é’, diz go­ver­na­dor

Valor Econômico - - Primeira Página - Cé­sar Fe­lí­cio, Ma­lu Del­ga­do e Mar­ta Wa­ta­na­be

Nas­ci­do cin­co dias an­tes do fim da di­ta­du­ra mi­li­tar, em mar­ço de 1985, o go­ver­na­dor do Rio Gran­de do Sul, Edu­ar­do Lei­te (PSDB), já é ci­ta­do por car­de­ais de seu par­ti­do co­mo pos­sí­vel can­di­da­to de cen­tro à Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca em 2022. Ele en­fren­ta, po­rém, uma dra­má­ti­ca si­tu­a­ção fis­cal em seu Es­ta­do, pa­ra a qual propôs pri­va­ti­za­ções e um du­ro con­jun­to de re­for­ma pre­vi­den­ciá­ria e ad­mi­nis­tra­ti­va, com im­pac­to es­ti­ma­do de R$ 25 bi­lhões em dez anos.

No pla­no lo­cal, pa­vi­men­tou seu ca­mi­nho na As­sem­bleia Le­gis­la­ti­va com a ga­ran­tia de que não dis­pu­ta­rá a re­e­lei­ção e diá­lo­go permanente com sin­di­ca­tos e a opo­si­ção. É um es­pí­ri­to que ele gos­ta­ria de ver trans­pos­to pa­ra o PSDB em ní­vel na­ci­o­nal. Ele ci­ta que o par­ti­do, em 2006, per­deu a elei­ção por se apre­sen­tar mais à es­quer­da do que era, e que ago­ra não po­de cor­rer o ris­co de apa­re­cer mais à di­rei­ta do que é. Tra­ta-se de uma alu­são ób­via à atu­a­ção do go­ver­na­dor de São Pau­lo, João Do­ria, que tam­bém pre­ten­de ser o can­di­da­to tu­ca­no em 2022.

Pa­ra Lei­te, “ho­je o mais fá­cil é ser ra­di­cal pa­ra qual­quer um dos la­dos. Co­ra­gem mes­mo pre­ci­sa ter qu­em tem a ou­sa­dia de ser mo­de­ra­do”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.