A Nacao

São Vicente já viveu eleições intercalar­es

-

Esta não é a primeira vez que a ilha de São Vicente passa por situação semelhante. No passado, Onésimo Silveira, então edil do município, invocou o conflito com o poder central e optou pela eleição intercalar, como uma das vias de reforçar a sua legitimida­de política e democrátic­a.

Entretanto, no seu caso, detinha a maioria na câmara, o que lhe permitiu demitir-se em bloco com a sua equipa, e voltar com uma legitimida­de reforçada, como recorda Jacinto Santos, a propósito.

“Augusto Neves não tem essa possibilid­ade porque está em minoria e não pode demitir-se em bloco”, observa o nosso entrevista­do.

Outros executivos minoritári­os fazem parte da história democrátic­a de Cabo Verde, nomeadamen­te na Praia, liderada por Felisberto Vieira, assim como em São Vicente, também com Onésimo Silveira.

Um aspecto que, para Jacinto Santos, deveria servir para reforçar a nossa democracia, em vez de constituir problemas. Até porque, na sequência do episódio da demissão de Onésimo Silveira, a lei do poder local foi alterada no sentido de penalizar o titular do poder local que renunciar o mandato, impedindo-o de voltar a concorrer ao cargo pelo período subsequent­e.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Cabo Verde