So­bre­tâ­me­ga vai ter “Al­deia de Na­tal de Ca­na­ve­ses” com mui­tas ati­vi­da­des na­ta­lí­ci­as

A Verdade - - MARCO DE CANAVESES -

A“Al­deia Na­tal Ca­na­ve­ses” é uma ini­ci­a­ti­va que acon­te­ce pe­la pri­mei­ra vez na re­gião, sob a or­ga­ni­za­ção do Gru­po Cul­tu­ral e Re­cre­a­ti­vo da Al­deia de Ca­na­ve­ses (GCRAC), que vai pro­por­ci­o­nar ati­vi­da­des gra­tui­tas à po­pu­la­ção.

A or­ga­ni­za­ção con­si­de­rou que es­ta se­ria uma for­ma de di­vul­gar a GCRAC e a fre­gue­sia de So­bre­tâ­me­ga. A in­ten­ção da or­ga­ni­za­ção é tra­zer até à po­pu­la­ção do Mar­co uma Al­deia Na­tal di­fe­ren­te das de­mais que acon­te­cem pe­lo país.

As ati­vi­da­des de­cor­rem so­bre­tu­do na Rua Di­rei­ta, lo­cal es­co­lhi­do pe­la sua im­por­tân­cia pa­ra a re­gião, vis­to que se tra­ta de uma Al­deia His­tó­ri­ca de Por­tu­gal, com zo­nas ru­rais.

Por es­se mo­ti­vo, vão ter di­ver­sas ati­vi­da­des a de­cor­rer nos três di­as, co­mo ar­te­sa­na­to lo­cal, pre­sen­tes pa­ra os mais no­vos, pe­tis­cos, te­a­tro de rua, ma­la­ba­ris­tas, uma má­qui­na de ne­ve, en­tre ou­tras ati­vi­da­des que vão acon­te­cer ao som de mú­si­ca na­ta­lí­cia e da ilu­mi­na­ção alu­si­va à épo­ca.

No dia 14, a Fes­ta da Es­co­la vai pre­sen­te­ar mais de 100 cri­an­ças das es­co­las lo­cais, es­tan­do ain­da guar­da­da uma sur­pre­sa na­ta­lí­cia. Nes­se dia, a Rua Di­rei­ta, lo­cal do even­to, vai es­tar fe­cha­da ao trân­si­to.

No do­min­go, dia 16 de de­zem­bro, a Al­deia Na­tal vai pro­por­ci­o­nar um pas­seio de bi­ci­cle­tas e uma ca­mi­nha­da. O Gru­po de Bom­bos vai abrir e fe­char to­dos os di­as os even­tos des­te fim-de-semana na­ta­lí­cio no mu­ni­cí­pio. A Al­deia Na­tal po­de ser vi­si­ta­da das 10ho­ras à meia noi­te, nos di­as 14 e 15. Já no do­min­go, dia 16, as ati­vi­da­des en­cer­ram às 15ho­ras.

A po­pu­la­ção de So­bre­tâ­me­ga tam­bém já en­trou no es­pí­ri­to na­ta­lí­cio, aju­dan­do a or­ga­ni­za­ção a de­co­rar as ru­as. “As ca­sas já es­tão a se­rem en­fei­ta­das pe­los po­pu­la­res”, adi­an­tou a or­ga­ni­za­ção em de­cla­ra­ções ao Jor­nal A VER­DA­DE.

A Ca­sa Gran­de vai abrir a sua ade­ga pa­ra ser­vir pe­tis­cos e tem uma co­zi­nha com la­rei­ra ace­sa pa­ra pro­por­ci­o­nar mo­men­tos ver­da­dei­ra­men­te na­ta­lí­ci­os. Na ca­pe­la de D. Se­bas­tião, que per­ma­ne­ce fe­cha­da há vá­ri­os anos e que per­ten­ce à Ca­sa Gran­de, vai ser cons­truí­do um pre­sé­pio.

A or­ga­ni­za­ção ga­ran­te que a po­pu­la­ção vai re­ce­ber “ale­gria, di­ver­são, con­ví­vio” atra­vés das mui­tas ati­vi­da­des que se vão re­a­li­zar nes­ta pri­mei­ra edi­ção da Al­deia Na­tal.

Os apoi­os ain­da são pou­cos, mas a or­ga­ni­za­ção es­pe­ra que sur­jam no­vos apoi­os vis­to que a re­a­li­za­ção da Al­deia Na­tal é su­por­ta­da, so­bre­tu­do, pe­lo vo­lun­ta­ri­a­do. A or­ga­ni­za­ção es­pe­ra que a ini­ci­a­ti­va te­nha su­ces­so a fim de po­de­rem fa­zer mais ini­ci­a­ti­vas ao lon­go do ano, co­mo a fei­ra do Bo­lo Po­dre, pre­vis­ta pa­ra a al­tu­ra da Pás­coa, pa­ra di­na­mi­zar a fre­gue­sia.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.