CIM do Tâ­me­ga e Sousa or­ga­ni­zou con­fe­rên­cia so­bre Eco­no­mia Cir­cu­lar

A Verdade - - MARCO DE CANAVESES -

co­no­mia Cir­cu­lar: A Im­por­tân­cia dos mu­ni­cí­pi­os na tran­si­ção” foi o mo­te pa­ra a con­fe­rên­cia que de­cor­reu no pas­sa­do dia 12 de de­zem­bro, no Cen­tro Pas­to­ral D. António Francisco dos San­tos.

Or­ga­ni­za­da pe­la Co­mu­ni­da­de In­ter­mu­ni­ci­pal do Tâ­me­ga e Sousa (CIM do Tâ­me­ga e Sousa), es­ta ini­ci­a­ti­va con­tou com a pre­sen­ça de vá­ri­as en­ti­da­des e em­pre­sas.

Cris­ti­na Vi­ei­ra, pre­si­den­te da Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal de Mar­co de Ca­na­ve­ses, na ses­são de aber­tu­ra, agra­de­ceu a es­co­lha do con­ce­lho pa­ra a re­a­li­za­ção des­ta con­fe­rên­cia, que traz a de­ba­te “um te­ma de tão gran­de re­le­vân­cia”.

De acor­do com a au­tar­ca, a en­vol­vên­cia da co­mu­ni­da­de na ló­gi­ca da sus­ten­ta­bi­li­da­de e na subs­ti­tui­ção do con­cei­to de eco­no­mia cir­cu­lar “é um gran­de de­sa­fio” na qual, ga­ran­te, es­tar em­pe­nha­da. “Pre­o­cu­pa-nos a li­mi­ta­ção de re­cur­sos e pre­o­cu­pa-nos a for­ma co­mo as di­fe­ren­tes ge­ra­ções, de­sig­na­da­men­te as mais re­cen­tes, en­ten­dem es­sa es­cas­sez. Pe­lo que, o Mar­co de Ca­na­ve­ses é ade­ren­te a es­ta no­va pos­tu­ra e va­lo­ri­za­rá a in­tro­du­ção des­ta ló­gi­ca da eco­no­mia cir­cu­lar em to­da a sua atu­a­ção”, su­bli­nhou.

Pa­ra a pre­si­den­te, “os ob­je­ti­vos não são no­vos e a reu­ti­li­za­ção é há mui­to dis­cu­ti­da”, ca­ben­do a ca­da mu­ni­cí­pio “con­cre­ti­zá-la apro­fun­da­da­men­te”.

Ain­da no se­gui­men­to da ses­são de aber­tu­ra, Alexandra Carvalho, di­re­to­ra do Fun­do Am­bi­en­tal, di­ri­gin­do-se aos pre­sen­tes, afir­mou que o prin­ci­pal ob­je­ti­vo da ins­ti­tui­ção “é ace­le­rar a tran­si­ção de uma eco­no­mia li­ne­ar pa­ra uma eco­no­mia as­sen­te em mo­de­los de ne­gó­cio mais efi­ci­en­tes e pro­du­ti­vos, no uso de re­cur­sos. Uma eco­no­mia que re­ge­ne­re e pre­ser­ve o ca­pi­tal na­tu­ral e que pro­mo­va a reu­ti­li­za­ção con­tí­nua dos ma­te­ri­ais, pro­cu­ran­do pre­ser­vá-los no seu va­lor eco­nó­mi­co por mais tem­po”.

Após dois anos da cri­a­ção do Fun­do Am­bi­en­tal e do lan­ça­men­to de vá­ri­os avi­sos e de vá­ri­os pro­je­tos apoi­a­dos, a di­re­to­ra des­ta­cou o or­gu­lho pe­lo ca­mi­nho tra­ça­do. “Não o es­ta­mos a fa­zer so­zi­nhos, mas es­ta­mos a apoi­ar por­que acha­mos que é is­so mes­mo que de­ve fa­zer o Fun­do Am­bi­en­tal”, des­ta­cou.

A con­fe­rên­cia se­guiu com a apre­sen­ta­ção do pri­mei­ro pai­nel “Com­pras pú­bli­cas cir­cu­la­res: a mu­dan­ça de pa­ra­dig­ma”, com a mo­de­ra­ção do se­cre­tá­rio-ge­ral da CIM do Tâ­me­ga e Sousa, Tel­mo Pin­to. O se­gun­do pai­nel foi apre­sen­ta­do sob o te­ma “Tran­si­ção pa­ra a eco­no­mia cir­cu­lar: de­sa­fi­os e opor­tu­ni­da­des pa­ra os mu­ni­cí­pi­os”.

No fi­nal da con­fe­rên­cia, o se­cre­tá­rio-ge­ral da As­so­ci­a­ção Na­ci­o­nal de Mu­ni­cí­pi­os Por­tu­gue­ses, Fer­nan­do Cruz, re­cor­dou que a eco­no­mia cir­cu­lar é um “te­ma fun­da­men­tal” do dia-a-dia e que, “cer­ta­men­te, se­rá num fu­tu­ro pró­xi­mo”.

De acor­do com o se­cre­tá­rio-ge­ral, es­ta é uma área que per­mi­te “ima­gi­na­ção, on­de se po­de fa­zer e en­con­trar coi­sas no­vas”, re­cor­dan­do que é es­sen­ci­al a “in­for­ma­ção e o es­cla­re­ci­men­to da po­pu­la­ção” so­bre es­ta te­má­ti­ca.

A en­cer­rar a con­fe­rên­cia, o pre­si­den­te da Co­mu­ni­da­de In­ter­mu­ni­ci­pal do Tâ­me­ga e Sousa, Ar­man­do Mou­ris­co, agra­de­ceu a pre­sen­ça de to­dos os par­ti­ci­pan­tes e enal­te­ceu o pa­pel da CIM do Tâ­me­ga e Sousa no que à eco­no­mia cir­cu­lar diz res­pei­to. “A CIM es­tá mais uma vez na li­nha da fren­te na­qui­lo que é uma ne­ces­si­da­de imi­nen­te do país, da Eu­ro­pa e do mun­do. É ne­ces­sá­rio en­con­trar e in­ven­tar coi­sas no­vas”, re­al­çou.

Se­gun­do o pre­si­den­te o pró­xi­mo pas­so se­rá “in­tro­du­zir es­ta ma­té­ria no pla­no in­for­ma­ti­vo e edu­ca­ti­vo do país, e to­dos jun­tos fa­zer a nos­sa par­te. Não es­pe­rar que os mu­ni­cí­pi­os fa­çam tu­do”, ga­ran­tin­do que a CIM es­ta­rá pre­sen­te pa­ra de­sen­vol­ver o tra­ba­lho pro­pos­to.

Es­ta con­fe­rên­cia en­qua­dra-se no âm­bi­to do pro­je­to Tâ­me­ga e Sousa CIR­CU­LAR, que es­tá a ser de­sen­vol­vi­do pe­la CIM do Tâ­me­ga e Sousa e que tem por ob­je­ti­vo es­ti­mu­lar as en­ti­da­des pú­bli­cas lo­cais, no­me­a­da­men­te as au­tar­qui­as lo­cais, as em­pre­sas mu­ni­ci­pais e as en­ti­da­des in­ter­mu­ni­ci­pais pa­ra a pro­mo­ção da eco­no­mia cir­cu­lar, con­tri­buin­do, as­sim, pa­ra a con­cre­ti­za­ção das agen­das de tran­si­ção pa­ra as com­pras pú­bli­cas eco­ló­gi­cas e cir­cu­la­res.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.