Tri­bu­nal or­de­nou pe­nho­ra de con­ta ban­cá­ria da Jun­ta de Vi­la Boa do Bis­po

A Verdade - - MARCO DE CANAVESES -

Acon­ta ban­cá­ria da Jun­ta de Fre­gue­sia de Vi­la Boa do Bis­po foi pe­nho­ra­da no fi­nal do mês de de­zem­bro pe­lo não pa­ga­men­to de uma in­dem­ni­za­ção à fa­mí­lia de um ho­mem que mor­reu afo­ga­do em 2000, na Praia Flu­vi­al do Me­rei­gei­ro, na­que­la fre­gue­sia.

O ca­so, que acon­te­ceu há 19 anos, vi­ti­mou um ho­mem de 36 anos que en­trou nas águas do Rio Tâ­me­ga e per­deu a vi­da. A fa­mí­lia acu­sou a jun­ta de fre­gue­sia pe­la si­na­li­za­ção pa­ten­te no lo­cal que in­di­ca­va que a zo­na era bal­ne­ar.

O Tri­bu­nal Ad­mi­nis­tra­ti­vo de Pe­na­fi­el, se­gui­do do Tri­bu­nal Ad­mi­nis­tra­ti­vo e Fis­cal do Por­to, de­ram ra­zão à fa­mí­lia da ví­ti­ma, sen­do que em mar­ço de 2017 o Su­pre­mo Tri­bu­nal Ad­mi­nis­tra­ti­vo con­fir­mou a sen­ten­ça de cul­pa da Jun­ta de Fre­gue­sia de Vi­la Boa do Bis­po, con­de­nan­do-a ao pa­ga­men­to de uma in­dem­ni­za­ção de 190 mil eu­ros.

Após ter to­ma­do co­nhe­ci­men­to da de­ci­são, Mi­guel Car­nei­ro, pre­si­den­te da jun­ta de fre­gue­sia, re­ve­lou que “a au­tar­quia pro­cu­rou de for­ma per­sis­ten­te che­gar a acor­do com a ou­tra par­te”, no sen­ti­do de “es­ta­be­le­cer um acor­do de pa­ga­men­to con­di­zen­te com as pos­si­bi­li­da­des des­ta au­tar­quia”, o que aca­bou por não acon­te­cer.

Em de­zem­bro do ano pas­sa­do a Jun­ta de Fre­gue­sia de Vi­la Boa do Bis­po viu o va­lor de 16.382 eu­ros ser pe­nho­ra­do da sua con­ta ban­cá­ria.

Mi­guel Car­nei­ro, ex­pli­cou que o va­lor “en­con­tra-se ca­ti­vo”, re­cor­dan­do que é pos­sí­vel “saí­rem ou­tras pe­nho­ras so­bre bens e equi­pa­men­tos que a jun­ta pos­sui”, uma vez que o va­lor to­tal da pe­nho­ra é de 320 mil eu­ros. No en­tan­to, “a con­ta da jun­ta de fre­gue­sia não fi­cou blo­que­a­da, sen­do pos­sí­vel re­a­li­zar pa­ga­men­tos”.

Jun­ta de Fre­gue­sia vai avan­çar com opo­si­ção à pe­nho­ra

O au­tar­ca de fre­gue­sia re­ve­lou ain­da ao Jor­nal A VER­DA­DE que é pre­ten­são da jun­ta de fre­gue­sia avan­çar com a opo­si­ção à pe­nho­ra.

“Ain­da não me­te­mos ação de opo­si­ção por­que a jun­ta de fre­gue­sia ain­da não foi ci­ta­da pe­lo tri­bu­nal re­la­ti­va­men­te à de­ci­são, ape­nas foi no­ti­fi­ca­da pe­lo ban­co BPI. As­sim que ti­ver­mos a ci­ta­ção por par­te do Tri­bu­nal Ad­mi­nis­tra­ti­vo Fis­cal po­de­mos fa­zer a opo­si­ção à pe­nho­ra, que já es­tá pre­pa­ra­da”, avan­çou.

Se­gun­do o au­tar­ca, exis­tem cri­té­ri­os de im­pe­nho­ra­bi­li­da­de de al­guns bens, prin­ci­pal­men­te aque­les que es­tão afe­tos a ser­vi­ços de in­te­res­se pú­bli­co. “É nos­so crer que te­mos fun­da­men­to pa­ra con­se­guir re­ver­ter a si­tu­a­ção. Exis­tem acor­dos do Su­pre­mo Tri­bu­nal Ad­mi­nis­tra­ti­vo e de ou­tras ins­tân­ci­as, pa­ra sus­ten­tar a nos­sa po­si­ção”, con­cluiu.

Au­tar­ca acu­sa­do de trans­fe­rir o di­nhei­ro pa­ra con­tas pessoais

Mi­guel Car­nei­ro es­tá a ser tam­bém acu­sa­do de ter usa­do a sua con­ta ban­cá­ria pes­so­al pa­ra sal­va­guar­dar cer­ca de 75 mil eu­ros. Luís Va­les, lí­der do PSD do Mar­co de Ca­na­ve­ses, dis­se que to­mou co­nhe­ci­men­to do ca­so “por par­te de po­pu­la­res”, e so­li­ci­tou a ata da As­sem­bleia de Fre­gue­sia on­de es­te as­sun­to foi de­ba­ti­do, pa­ra ave­ri­guar a ve­ra­ci­da­de da in­for­ma­ção.

No en­tan­to, o pre­si­den­te de jun­ta des­men­tiu o ca­so, ne­gan­do a uti­li­za­ção da sua con­ta ban­cá­ria pes­so­al pa­ra qu­al­quer ti­po de pa­ga­men­to. Em co­mu­ni­ca­do en­vi­a­do à im­pren­sa, o pre­si­den­te afir­ma que a re­gu­la­ri­za­ção dos pa­ga­men­tos a for­ne­ce­do­res e dos sa­lá­ri­os dos fun­ci­o­ná­ri­os “só foi pos­sí­vel de­vi­do à trans­fe­rên­cia por par­te do Mu­ni­cí­pio de Mar­co de Ca­na­ve­ses, no va­lor de cer­ca de 2.500 eu­ros”, re­fe­ren­te a re­fei­ções ser­vi­das ao 1.º ci­clo do En­si­no Bá­si­co, e ou­tra trans­fe­rên­cia no va­lor de qua­se 75 mil eu­ros por par­te da Co­mis­são Eu­ro­peia, re­la­ti­va a 50% do fi­nan­ci­a­men­to a con­ce­der ao pro­je­to “Eu­ro­pe on a Do­ors­tep”, que tem a Jun­ta de Fre­gue­sia de Vi­la Boa do Bis­po co­mo lí­der.

“Es­ta si­tu­a­ção blo­queia-nos e im­pe­de o nor­mal fun­ci­o­na­men­to da jun­ta, por­que es­ta­mos cons­tan­te­men­te sob pe­na de ter­mos mais va­lor ca­ti­vo”, re­fe­riu o pre­si­den­te da Jun­ta de Fre­gue­sia de Vi­la Boa do Bis­po.

Tam­bém o ve­re­a­dor do CDS-PP, Pau­lo Ra­ma­lhei­ra Tei­xei­ra, re­fe­riu em de­cla­ra­ções ao Jor­nal A VER­DA­DE que es­pe­ra “que a acu­sa­ção a Mi­guel Car­nei­ro não se­ja ver­da­de pois, a ser, é mui­to gra­ve já que os au­tar­cas es­tão proi­bi­dos de o fa­zer”.

Adi­an­tou ain­da que vai le­var o ca­so à dis­cus­são na pró­xi­ma reu­nião pri­va­da da au­tar­quia, dia 14 de ja­nei­ro.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.