Clu­be de Ténis do Mar­co com can­di­da­tu­ra apro­va­da pe­lo IPDJ

A Verdade - - MARCO DE CANAVESES -

can­di­da­tu­ra do

de Ténis do Mar­co pa­ra me­lho­ra­men­to dos dois cam­pos de ténis foi apro­va­da pe­lo Ins­ti­tu­to Por­tu­guês do Des­por­to e Ju­ven­tu­de (IPDJ). As­sim, o pro­je­to pa­ra me­lho­ra­men­to, or­ça­men­ta­do em 13 mil eu­ros, te­rá a com­par­ti­ci­pa­ção de 50% pe­lo IPDJ e 50% pe­la Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal do Mar­co de Ca­na­ve­ses, que na úl­ti­ma reu­nião pú­bli­ca, de 21 de de­zem­bro, fez apro­var o apoio no va­lor de seis mil eu­ros.

De acor­do com Pe­dro Cos­ta e Sil­va, vi­ce-pre­si­den­te do clu­be, es­ta obra pre­ten­de “dar me­lho­res con­di­ções aos atle­tas, com um no­vo pi­so nos dois cam­pos de ténis que têm ti­do mui­ta uti­li­za­ção, no­me­a­da­men­te, pe­los atle­tas do ténis adap­ta­do. O uso de ca­dei­ras de ro­das da­ni­fi­ca mais o pi­so, pe­lo que se co­lo­ca­rá uma re­si­na es­pe­cí­fi­ca que ga­ran­te uma mai­or du­ra­bi­li­da­de”.

A obra se­rá fei­ta em 2019 e aguar­da “as me­lho­res con­di­ções at­mos­fé­ri­cas pois a co­lo­ca­ção da re­si­na im­pli­ca que es­te­ja um tem­po se­co. Por is­so, só na pri­ma­ve­ra de­vem es­tar reu­ni­das as con­di­ções pa­ra ini­ci­ar a obra”, con­cluiu o di­re­tor.

Jo­sé Mo­ta, ve­re­a­dor do Par­ti­do So­ci­al De­mo­cra­ta, na reu­nião de 21 de de­zem­bro, ques­ti­o­nou a pre­si­den­te da au­tar­quia, Cris­ti­na Vi­ei­ra, re­la­ti­va­men­te à can­di­da­tu­ra apre­sen­ta­da pe­lo clu­be pa­ra o fi­nan­ci­a­men­to das re­fe­ri­das obras, uma vez que o Clu­be de Ténis do Mar­co é pri­va­do.

“Fa­ço re­cor­dar que o pa­tri­mó­nio é mu­ni­ci­pal. Pre­o­cu­pa-me se a for­ma co­mo se vão con­ci­li­ar os dois in­te­res­ses es­tá sal­va­guar­da­da. O es­pa­ço é pú­bli­co, mas o clu­be é pri­va­do”, re­cor­dou, pe­din­do o es­cla­re­ci­men­to das ques­tões pa­ra que “não ha­ja dú­vi­da por par­te de ne­nhu­ma en­ti­da­de”.

Cris­ti­na Vi­ei­ra, em res­pos­ta, re­fe­riu que es­ta can­di­da­tu­ra “só po­de ser apre­sen­ta­da por as­so­ci­a­ções e clu­bes”, re­cor­dan­do que a “câ­ma­ra mu­ni­ci­pal não po­dia ser a en­ti­da­de pro­mo­to­ra da ini­ci­a­ti­va”.

Nes­te se­gui­men­to o clu­be de ténis, com o apoio do mu­ni­cí­pio, apre­sen­tou a can­di­da­tu­ra, que foi apro­va­da. “O Ins­ti­tu­to Por­tu­guês do Des­por­to e da Ju­ven­tu­de é quem fi­nan­cia e não co­lo­cou qu­al­quer pro­ble­ma, des­de que o pro­to­co­lo de ce­dên­cia exis­ta en­tre a en­ti­da­de que faz a can­di­da­tu­ra e a câ­ma­ra mu­ni­ci­pal”, con­cluiu.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.