MATHEUS

“Que­re­mos fa­zer his­tó­ria no ano do cen­te­ná­rio”

Correio da Manha - CM Sport - - PRIMEIRA PÁGINA - SECUNDINO CU­NHA TEX­TO LUÍS VI­EI­RA FO­TOS

“ES­TA LI­GA SE­RÁ AIN­DA MAIS COM­PE­TI­TI­VA”

Cor­reio Sport - Vai pa­ra a sé­ti­ma épo­ca em Bra­ga. Gos­ta de cá es­tar?

Matheus - Gos­to mui­to de es­tar em Bra­ga. No clu­be e na ci­da­de. Fui mui­to bem aco­lhi­do, foi cá que co­nhe­ci a mi­nha mu­lher, foi aqui que nas­ce­ram os meus fi­lhos, é uma ci­da­de pe­la qual eu te­nho mui­to ca­ri­nho.

- Co­mo é que veio pa­ra cá?

- Hou­ve son­da­gem do clu­be… eu, co­mo to­dos os jogadores, ti­nha am­bi­ções de jo­gar num gran­de na Eu­ro­pa… era uma opor­tu­ni­da­de… Op­tei por to­mar es­sa de­ci­são e es­tou mui­to fe­liz por es­tar aqui.

- Nun­ca te­ve abor­da­gens de ou­tros clu­bes des­de que es­tá no Bra­ga?

- Sim, já ti­ve. Ti­ve al­gu­mas abor­da­gens, mas… cons­ti­tuí a mi­nha fa­mí­lia aqui e é aqui que me sin­to bem. Te­nho o ob­je­ti­vo de dei­xar uma mar­ca e fa­zer par­te da his­tó­ria des­te gran­de clu­be. Dei­xar um le­ga­do aos adep­tos.

- Seis épo­cas, e sem­pre ti­tu­lar...

- Fi­co fe­liz e agra­de­ço a Deus ca­da opor­tu­ni­da­de de po­der tra­ba­lhar. Ago­ra, ca­da ano que pas­sa a res­pon­sa­bi­li­da­de au

men­ta. Ten­to man­ter sem­pre os pés as­sen­tes na ter­ra e nun­ca me aco­mo­dar.

- Já co­nhe­ceu uma sé­rie de trei­na­do­res?

- Quan­do che­guei, es­ta­va o Sér­gio Con­cei­ção… de­pois fo­ram mais oi­to.

- Só no ano pas­sa­do fo­ram cin­co…

- Pois foi e, mes­mo as­sim, con­se­gui­mos o ter­cei­ro lu­gar. Is­so quer di­zer que es­te gru­po é, de fac­to, mui­to for­te e mui­to co­e­so.

- Cus­tou-lhes ver a saí­da do Rú­ben Amorim pa­ra um ri­val di­re­to?

- Sim, por­que es­ta­va con­nos­co há al­gum tem­po e con­quis­tá­mos um tí­tu­lo jun­tos. Mas já mu­dá­mos o chip há mui­to tem­po.

- Acha que ele vai fa­zer um bom tra­ba­lho?

- Sim, é um gran­de trei­na­dor, tem tu­do pa­ra fa­zer um bom tra­ba­lho. Mas es­pe­ro que atrás do Sp. Bra­ga.

- Que opi­nião tem do Car­los Car­va­lhal?

- É uma boa pes­soa, com idei­as bem cla­ras e o gru­po es­tá a ten­tar as­si­mi­lá-las e co­lo­cá-las ra­pi­da­men­te em prá­ti­ca. É o ano do cen­te­ná­rio e nós que­re­mos fa­zer his­tó­ria. Co­mo ele tem di­to, é pen­sar jo­go a jo­go, olhar olhos nos olhos to­dos os ad­ver­sá­ri­os e no fi­nal fa­re­mos as con­tas.

Matheus, de 28 anos, vai pa­ra a sé­ti­ma épo­ca com a ca­mi­so­la do Sp. Bra­ga EN­TRE­VIS­TA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.