Er­ros re­pe­ti­dos

Correio da Manhã Weekend - - Opinião - JOÃO VAZ JOR­NA­LIS­TA

A for­ma co­mo em Por­tu­gal se ter­gi­ver­sa pe­ran­te os pro­ble­mas da so­ci­e­da­de cu­jas so­lu­ções o Mun­do já apli­cou com êxi­to, é hor­ri­pi­lan­te. Na habitação e trans­por­tes, co­mo na edu­ca­ção, saú­de e jus­ti­ça, os po­lí­ti­cos e as eli­tes per­sis­tem em ori­gi­na­li­da­des e er­ros que nos pi­o­ram a vi­da ho­je e amanhã. Não se tra­ta aqui de de­nún­cia de­ma­gó­gi­ca, an­tes a cons­ta­ta­ção de er­ros re­pe­ti­dos: Atra­sa­mo-nos 30 anos a as­sen­tar a li­nha fér­rea e ain­da ho­je sen­ti­mos atra­so em com­boi­os.

Sob a di­ta­du­ra de Sa­la­zar, cres­cía­mos tão de­va­gar que até os paí­ses co­mu­nis­tas nos pas­sa­vam à fren­te. Dos anos 50, re­cor­do que nu­ma al­deia da Bei­ra Bai­xa com mais de mil ha­bi­tan­tes e sem ele­tri­ci­da­de, a vis­con­des­sa da ter­ra ti­nha um Che­vro­let pa­ra ir, por es­tra­da não al­ca­tro­a­da, pas­se­ar à vi­la, mas pa­ga­va a ga­nhões pa­ra la­vrar as ter­ras com jun­tas de va­cas. Dos tra­to­res afir­ma­va o mes­mo me­do que ho­je po­lí­ti­cos e eli­tes ma­ni­fes­tam pe­los ro­bots. A vi­da na al­deia apa­gou-se com a emi­gra­ção mas­si­va pa­ra Fran­ça e ho­je te­mos mais de me­ta­de de Por­tu­gal sem pe­so eco­nó­mi­co. Se­rá ne­ces­sá­rio ex­pli­car mais o ca­mi­nho de des­trui­ção on­de os er­ros nos afun­dam?

O me­lhor é usar o que o Mun­do tem de bom, do com­pu­ta­dor e te­le­mó­vel ao es­ta­do so­ci­al e mer­ca­do re­gu­la­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.