MOR­TA EM VIN­GAN­ÇA DE RIXA DE GANGS

AÇUCENA PA­TRÍ­CIA, DE 17 ANOS, IR­MÃ DE DJALÓ ASSASSINADA NA MOITA EM RUA FECHADA AO TRÂNSITO

Correio da Manhã Weekend - - Front Page - MI­GUEL CURADO/SOFIA GAR­CIA/ /JO­SÉ LÚ­CIO DUARTE/RI­TA MON­TEI­RO NO­TÍ­CIA EXCLUSIVA DA EDI­ÇÃO EM PA­PEL

Açucena Pa­trí­cia e os ami­gos des­lo­ca­ram-se, na sex­ta-fei­ra à noi­te, às fes­tas da Nos­sa Se­nho­ra da Boa Vi­a­gem, na Moita. A boa dis­po­si­ção da jo­vem de 17 anos, ir­mã do ex-fu­te­bo­lis­ta do Spor­ting e Ben­fi­ca, Yan­nick Djaló, fi­cou pa­ten­te nos ví­de­os dei­xa­dos nas re­des so­ci­ais. No en­tan­to, os bons mo­men­tos vi­ri­am a cul­mi­nar em tra­gé­dia.

Já no sábado, pe­las 02h30, Açucena e os ami­gos fo­ram atro­pe­la­dos por um jo­vem de as­cen­dên­cia afri­ca­na, de 21 anos, que en­trou a con­du­zir a al­ta ve­lo­ci­da­de nu­ma rua cor­ta­da ao trânsito, à pro­cu­ra de atin­gir quem o ti­nha agre­di­do nu­ma rixa, mo­men­tos an­tes, en­vol­ven­do mem­bros de gangs ri­vais. A ir­mã de Yan­nick Djaló e os cin­co ami­gos fo­ram co­lhi­dos vi­o­len­ta­men­te, quan­do já es­ta­ri­am a regressar a ca­sa. Fon­te pró­xi­ma da fa­mí­lia dis­se ao CM que um ir­mão de Açucena e Yan­nick viu a jo­vem de 17 anos a ser co­lhi­da.

Após o atro­pe­la­men­to, ocor­ri­do na rua Dr. Ma­nu­el Eva­ris­to, o car­ro em­ba­teu con­tra pos­tes de ma­dei­ra ins­ta­la­dos pa­ra as lar­ga­das de bois. Açucena foi pro­je­ta­da con­tra uma pa­re­de, já na tra­ves­sa do Açou­gue. Um ex-bom­bei­ro (ver cai­xa), re­si­den­te nas ime­di­a­ções e que ou­viu o es­tron­do, saiu de ca­sa pa­ra ir as­sis­tir a ví­ti­ma. Co­me­çou por lhe con­ter uma he­mor­ra­gia que co­me­ça­va a su­fo­cá-la e es­ta­bi­li­zou-a an­tes da che­ga­da da vi­a­tu­ra mé­di­ca do INEM. A jo­vem foi trans­por­ta­da de ur­gên­cia pa­ra o Hos­pi­tal Gar­cia de Or­ta, em Al­ma­da, on­de veio a mor­rer já ao prin­cí­pio da ma­nhã. Os cin­co ami­gos (dois ra­pa­zes e três ra­pa­ri­gas), en­tre os 16 e os 25 anos, so­fre­ram fe­ri­men­tos li­gei­ros e re­ce­be­ram as­sis­tên­cia no hos­pi­tal do Bar­rei­ro. O agres­sor, um jo­vem do bair­ro da Ci­da­de Sol, já ti­nha fi­cha po­li­ci­al. Ain­da ten­tou fu­gir após o atro­pe­la­men­to, mas foi pre­so. Apa­ren­ta­va es­tar al­co­o­li­za­do e, no pos­to da Moita, fez tes­tes de con­su­mo de ál­co­ol e dro­ga. Pre­sen­te a um juiz no Tri­bu­nal do Bar­rei­ro foi-lhe de­cre­ta­da a me­di­da mais gra­vo­sa, a pri­são pre­ven­ti­va.

RES­PON­SÁ­VEL PE­LOS

ATROPELAMENTOS ENVOLVIDO EM RIXA

GRU­PO ON­DE ES­TA­VA IR­MÃ DE DJALÓ FOI COLHIDO AO REGRESSAR A CA­SA

usa­do pe­lo jo­vem de 21 anos pa­ra atro­pe­lar Açucena Pa­trí­cia, ir­mã de Yan­nick Djaló 2GNR evi­tou fu­ga do agres­sor 3De­ti­do te­ve de ser pro­te­gi­do

1Sko­da

Açucena Pa­trí­cia, de ape­nas 17 anos, mor­reu no hos­pi­tal de Al­ma­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.