Mí­ni­mo dos mí­ni­mos

Correio da Manhã Weekend - - Portugal -

Pau­lo Ro­dri­gues

To­dos sa­be­mos que o Sa­lá­rio Mí­ni­mo Na­ci­o­nal é bem abai­xo não só da mé­dia eu­ro­peia, mas tam­bém das re­ais ne­ces­si­da­des de qual­quer tra­ba­lha­dor, ain­da me­nos se ti­ver de sus­ten­tar uma família. Es­ta­mos, em 2018, a dis­cu­tir um SMN que é me­nos de me­ta­de da­qui­lo que um fran­cês que ga­nhe o sa­lá­rio mí­ni­mo no seu país le­va pa­ra ca­sa e o cus­to mé­dio de vi­da não é as­sim tão di­fe­ren­te. Foi on­tem apro­va­do pe­lo go­ver­no que o mí­ni­mo que um tra­ba­lha­dor da Fun­ção Pú­bli­ca ga­nha­rá são 635 euros, o que, sen­do me­lhor que os 600,

OS PO­LÍ­CI­AS QUE EN­TRAM NA PSP GA­NHAM, DE BA­SE, ME­NOS DE 800 EUROS

es­tá lon­ge de ser su­fi­ci­en­te. O que su­ce­de, nes­te mo­men­to, é que os po­lí­ci­as que en­tram na PSP ga­nham, de ba­se, me­nos de 800 euros. Ou se­ja, uma pro­fis­são com a es­pe­ci­fi­ci­da­de da nos­sa, com o ris­co as­so­ci­a­do, a res­pon­sa­bi­li­da­de da mis­são ou a pe­no­si­da­de, tem um sa­lá­rio de ba­se que é ca­da vez mais pró­xi­mo do que é o mí­ni­mo na­ci­o­nal. Os go­ver­nos têm des­va­lo­ri­za­do os po­lí­ci­as e es­te não é ex­ce­ção. Des­va­lo­ri­za aque­les que to­dos os di­as ar­ris­cam a vi­da. Da nos­sa par­te, ape­sar de não com­pre­en­der­mos a pos­tu­ra do go­ver­no, lu­ta­re­mos pa­ra que os po­lí­ci­as e a mis­são da po­lí­cia não se­ja só pa­ra o show-off da po­lí­ti­ca ou pa­ra o faz de con­ta em pre­juí­zo dos por­tu­gue­ses.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.