COS­TA VI­TI­MA DA ESPECULACAO IMOBILIARIA

no bair­ro de Ben­fi­ca, em Lisboa, tem mais de 50 anos PA­GA 327 MIL EUROS POR CA­VE DE 74 M2

Correio da Manhã Weekend - - Primeira Página - ANTÓNIO SÉRGIO AZENHA

ava­li­ou o no­vo apar­ta­men­to do pri­mei­ro-mi­nis­tro em 61 172 euros

Ano­va ca­sa do pri­mei­ro-mi­nis­tro em Ben­fi­ca, Lisboa, cus­tou 327 mil euros, ao va­lor de 4419 euros por me­tro qua­dra­do (m2), um nú­me­ro 33% aci­ma da mé­dia na­que­la zo­na – 3320 euros por m2. Com uma área bru­ta útil de 74 m2, o apar­ta­men­to cor­res­pon­de a uma ca­ve com lo­gra­dou­ro, num pré­dio com cer­ca de 50 anos. Pa­ra efei­tos de IMI, o Fisco ava­li­ou o imó­vel em 61 172 euros, o que re­pre­sen­ta 18,7% do pre­ço de ven­da e mos­tra como o mer­ca­do es­tá in­fla­ci­o­na­do na ca­pi­tal.

A es­cri­tu­ra de com­pra e ven­da do apar­ta­men­to foi ce­le­bra­da a 12 de de­zem­bro de 2018. Fernanda Ta­deu, mu­lher do pri­mei­ro-mi­nis­tro, sur­ge como com­pra­do­ra do imó­vel. Na Con­ser­va­tó­ria do Re­gis­to Pre­di­al de Lisboa, Fernanda Ta­deu apa­re­ce como su­jei­to ati­vo do imó­vel (ou se­ja, pro­pri­e­tá­ria), com a in­di­ca­ção de que é ca­sa­da com António Cos­ta em re­gi­me de co­mu­nhão de ad­qui­ri­dos. O que sig­ni­fi­ca que o pri­mei­ro-mi­nis­tro tem di­rei­to a me­ta­de do apar­ta­men­to.

O pre­ço de ven­da da no­va ca­sa do pri­mei­ro-mi­nis­tro aca­ba por ser um exem­plo pa­ra­dig­má­ti­co de como o mer­ca­do imo­bi­liá­rio es­tá in­fla­ci­o­na­do em Lisboa: em 2018, se­gun­do os da­dos da Ca­saYes, o pre­ço mé­dio por m2 das ca­sas em Ben­fi­ca foi 3320 euros, um aumento de 58,6% fa­ce aos 2093 euros por m2 re­gis­ta­dos em 2015, pe­río­do an­te­ri­or à gran­de va­lo­ri­za­ção do mer­ca­do ocor­ri­da a par­tir de 2016.

Além de ter pa­go um pre­ço por m2 33% aci­ma da mé­dia do mer­ca­do em Ben­fi­ca, o pri­mei­ro- -mi­nis­tro pa­gou tam­bém um pre­ço mui­to próximo ao pra­ti­ca­do em zo­nas nobres da ci­da­de como Cam­po de Ou­ri­que, Be­lém, Ave­ni­das No­vas ou Alvalade (ver caixa).

A pro­pri­e­da­de da no­va ca­sa do pri­mei­ro-mi­nis­tro em Ben­fi­ca ain­da não foi atu­a­li­za­da nas Fi­nan­ças. Se­gun­do a ca­der­ne­ta pre­di­al do imó­vel, do­cu­men­to pú­bli­co do Fisco a que o Correio da Ma­nhã te­ve acesso, o apar­ta­men­to ain­da es­tá em no­me do ven­de­dor. Por nor­ma, o Fisco po­de de­mo­rar al­gum tem­po a atu­a­li­zar a pro­pri­e­da­de.

O Fisco de­ve­rá tam­bém fazer uma no­va ava­li­a­ção ao imó­vel, da­do que o va­lor ba­se de cons­tru­ção au­men­tou es­te ano pa­ra 615 euros. Com a ava­li­a­ção atu­al, que foi efe­tu­a­da em 2018, António Cos­ta irá pa­gar es­te ano 183 euros de IMI re­la­ti­vos ao im­pos­to do ano pas­sa­do.

PRE­ÇO PRÓXIMO DO PRA­TI­CA­DO EM ZO­NAS NOBRES DE LISBOA

COS­TA PA­GA­RÁ 183 EUROS DE IMI COM NO­VA AVA­LI­A­ÇÃO DO FISCO

1An­tó­nio Cos­ta 2O pri­mei­ro-mi­nis­tro com­prou uma ca­sa no bair­ro de Ben­fi­ca, em Lisboa. A pro­pri­e­da­de ain­da não foi atu­a­li­za­da nas Fi­nan­ças

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.