Bon­jour, Tony!

CAN­TOR TEM ES­TA­DO COM OS PAIS, FI­LHOS E A NE­TA BE­A­TRIZ. O REGRESSO AOS PAL­COS CON­TI­NUA SEM DA­TA MAR­CA­DA

Correio da Manha - Vidas - - VIDASCM - Tony Car­rei­ra

O QUE É FEI­TO DE TONY CAR­REI­RA DES­DE QUE DEI­XOU OS PAL­COS

“OS MEUS PAIS SÃO A MI­NHA PRI­O­RI­DA­DE”

Dque se des­pe­diu dos fãs com dois con­cer­tos na Al­ti­ce Are­na, nos pas­sa­dos di­as 16 e 17 de no­vem­bro, que Tony Car­rei­ra tem pas­sa­do o tem­po en­tre Pa­ris, Lis­boa e Ar­ma­dou­ro (a sua ter­ra Na­tal), de­di­ca­do a si e à sua fa­mí­lia, al­go que não fa­zia em ex­clu­si­vo há mais de 20 anos. “Eu qua­se nun­ca ti­ve fé­ri­as. Pe­lo meu fei­tio, nun­ca sen­ti ne- ces­si­da­de nem gos­tei de fé­ri­as lon­gas. Sem­pre pre­fe­ri ir ti­ran­do di­as”, di­zia, em no­vem­bro, à ‘Vi­das’ nu­ma en­tre­vis­ta em que rei­te­ra­va a sua in­ten­ção de se de­di­car à fa­mí­lia, in­cluin­do os pais. “Te­nho mui­tas sau­da­des de es­tar mais com eles. Por mais es­for­ços que te­nha fei­to pa­ra os acom­pa­nhar, gos­ta­va de os ver mais ve­zes”, di­zia. “Eles têm 77 anos e ve­jo a fe­li­ci­da­de nos olhos de­les de ca­da vez que os vou vi­si­tar. Sem­pre à pres­sa. Te­nho no­ção de que não os vou ter pa­ra sem­pre. Os meus pais são uma das pri­o­ri­da­des. A mi­nha mãe diz­me sem­pre uma fra­se mui­to bo­ni­ta quan­do me des­pe­ço de­les: En­quan­to eu cá es­ti­ver, pas­sa por cá”.

Re­me­ti­do ao re­ca­to do lar e a uma vi­da mais pa­ca­ta, lon­ge dos pal­cos, das lu­zes e das ob­je­ti­vas, des­de me­a­dos de no­vem­bro que Tony Car­rei­ra não sur­ge pu­bli­ca­men­te. O si­lên­cio foi ape­nas in­ter­rom­pi­do no fi­nal do ano quan­do usou as re­des so­ci­ais pa­ra de­se­jar bo­as fes­tas e, uns di­as mais tar­de, pa­ra con­vi­dar os fãs a en­tra­rem no no­vo ano a ve­rem o seu úl­ti­mo concerto, en­tão trans­mi­ti­do pe­la SIC na úl­ti­ma noi­te de 2018.

Mas não são ape­nas os pais que têm me­re­ci­do a aten­ção de Tony Car­rei­ra. Tam­bém os fi­lhos e, es­pe­ci­al­men­te a ne­ta Be­a­triz - fi­lha de Mic­ka­el Car­rei­ra e Lau­ra Figueiredo – tem si­do uma pri­o­ri­da­de pa­ra o can­tor. “A Be­a­triz é uma me­ni­na ma­ra­vi­lho­sa. Ti­ve a sor­te de ser avô e a mi­nha pri­mei­ra ne­ta é uma cri­an­ça brin­ca­lho­na, fe­liz, bo­ni­ta e ale­gre. Es­tou su­per con­ten­te de ser avô e es­pe­ro pas­sar mais tem­po com ela nes­ta pau­sa”, afir­mou.

Mas pa­ra além do la­do mais pes­so­al e fa­mi­li­ar, Tony Car­rei­ra tam­bém es­tá a apro­vei­tar es­ta pau­sa na car­rei­ra pa­ra re­pen­sar no­vos ca­mi­nhos ar­tís­ti­cos a se­guir. “Já são mui­tos anos, de mui­tos dis­cos e de mui­tas di­gres­sões. E pa­ra fa­zer um pró­xi­mo ál­bum, se ele exis­tir, com cal­ma, pre­ci­so de tem­po pa­ra não me re­pe­tir. Pre­ci­so de al­gum tem­po pa­ra ver o que me ape­te­ce gra­es­de

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.