Correio da Manhã Weekend

Cultura de cancelamen­to

- NAÇÃO VALENTE João Pereira Coutinho

Rui Rio gosta de disparar sobre as sondagens. Mas se Rio fosse um homem grato, já teria um altar lá em casa para acender uma vela a todas as empresas que as fazem. Por três motivos. Primeiro, porque sondagens modestas para o PSD podem alimentar nos adversário­s a sensação ilusória de que já está tudo ganho, desmobiliz­ando o eleitorado. Depois, porque ao criarem expectativ­as

RUI RIO DEVIA ESTAR GRATO PELO FRACASSO DAS SONDAGENS

rasas transforma­m qualquer vitória, por mais modesta que seja, num triunfo esmagador. E, finalmente, porque as sondagens, e o facto indesmentí­vel de falharem com regularida­de (e sempre para o mesmo lado), são a arma mais poderosa que Rio vai usar na luta pela liderança do PSD. O guião já está montado: quem, depois de Lisboa, levará a sério os 24% que as sondagens dizem que ele vale?

Atacar as sondagens é uma forma de as cancelar antes que as sondagens o cancelem a ele.n

 ?? ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal