GUERREIRA DO AMBIENTE

CHEGA DE BARCO A LISBOA

Correio da Manha - - Primeira Página - PAU­LO JOÃO SAN­TOS

Vi­a­gem tran­sa­tlân­ti­ca des­de os EUA

Vo­cês rou­ba­ram os meus so­nhos e a mi­nha in­fân­cia com as vos­sas pa­la­vras va­zi­as.” A re­pri­men­da de Greta Thun­berg, na Ci­mei­ra da Ação Climática das Na­ções Uni­das, em No­va Ior­que, tem pou­co mais de dois me­ses. Foi o cul­mi­nar de um ano de lu­ta por um Pla­ne­ta sau­dá­vel, que con­quis­tou mi­lhões de se­gui­do­res em to­do o Mun­do, so­bre­tu­do en­tre os mais jo­vens. Aco­lhi­da de bra­ços aber­tos por on­de quer que es­pa­lhe a sua men­sa­gem, mes­mo que con­tro­ver­sa, a ati­vis­ta su­e­ca, de 16 anos, não dei­xa nin­guém in­di­fe­ren­te. Es­ta­rá ho­je em Lisboa, an­tes de se fa­zer à es­tra­da, num car­ro elétrico, ru­mo a Madrid, pa­ra par­ti­ci­par na Con­fe­rên­cia das Par­tes (COP25) da Con­ven­ção-Qua­dro das Na­ções Uni­das so­bre as Al­te­ra­ções Cli­má­ti­cas. Chega a bor­do do ‘La Va­ga­bon­de’, um mo­der­no barco não po­lu­en­te, mo­vi­do a ener­gia so­lar. De­ve­rá atra­car na doca de Santo Amaro pe­las oi­to da ma­nhã, on­de Greta di­rá ao que vai e re­pe­ti­rá o que nos es­pe­ra. Lá es­ta­rá tam­bém uma mul­ti­dão de fãs, a apoi­ar a cau­sa. Se­gue ama­nhã

ATI­VIS­TA CHEGA ES­TA MA­NHÃ À DOCA DE SANTO AMARO, EM LISBOA

pa­ra a ca­pi­tal es­pa­nho­la, em prin­cí­pio num veí­cu­lo elétrico de gran­de au­to­no­mia, em­bo­ra es­te­ja pre­vis­ta a pos­si­bi­li­da­de de uma pa­ra­gem pa­ra car­re­gar as ba­te­ri­as. Em Madrid, co­mo em No­va Ior­que, se­rá a estrela, en­tre os mais de 50 che­fes de Estado e de go­ver­no pre­sen­tes na con­fe­rên­cia da ONU, mais um ba­ta­lhão de es­pe­ci­a­lis­tas. Re­ce­be­rá as bo­as-vin­das do se­cre­tá­rio-ge­ral da or­ga­ni­za­ção, An­tó­nio Gu­ter­res, cu­ja vi­são do fu­tu­ro pró­xi­mo não di­fe­re mui­to da de Greta: “A Hu­ma­ni­da­de an­dou de­ze­nas de anos em guer­ra com o Pla­ne­ta e o Pla­ne­ta es­tá a res­pon­der.” Res­pos­tas pe­di­rá tam­bém a jo­vem, na­tu­ral de Es­to­col­mo e ví­ti­ma da sín­dro­me de As­per­ger, pa­ra que os go­ver­nos tra­cem me­tas mais am­bi­ci­o­sas, no que to­ca ao ambiente. An­tó­nio Cos­ta, um dos par­ti­ci­pan­tes na con­fe­rên­cia, já se ma­ni­fes­tou dis­pos­to a acei­tar o de­sa­fio: “Temos dois de­ve­res, ou­vir os ci­en­tis­tas e o de­ver imperioso de agir”, dis­se. “Temos a res­pon­sa­bi­li­da­de de ir ain­da mais lon­ge e ain­da mais ra­pi­da­men­te”, pro­me­teu.

AN­TÓ­NIO COS­TA ES­TÁ DE ACOR­DO: “TEMOS O DE­VER IMPERIOSO DE AGIR”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.