Correio da Manha

Sócios têm de decidir

- PAULO FONTE EDITOR DE FECHO

Há quem aponte um 25 de Abril no Benfica, mas mais correto será falar numa Primavera Marcelista; há retoques mas tudo fica na mesma. Na cabeça de Luís Filipe Vieira, Rui Costa já seria o seu natural sucessor e só uma sempre maçadora ida a votos poderia deitar por terra esta monárquica pretensão. O regime está podre e ninguém consegue desfazer a incerteza quanto à participaç­ão ou grau de conhecimen­to da direção em tudo aquilo de que Vieira é acusado. Ou sabiam e fechavam os olhos, ou não viam mesmo nada – ou cúmplices, ou totós. A dúvida mina a autoridade e qualquer atitude será sempre escrutinad­a com muitos ses. Arrumada a casa para o início de época, exige-se que sejam os sócios a decidirem o que pensam ser o melhor para o clube.

Como factos colaterais, seria cómico se não fosse abjeta a forma como os até agora amigos e admiradore­s do presidente suspenso enviam os fatos para a lavandaria para apagarem qualquer rasto denunciado­r. Até um antigo cartilheir­o, com vida pública iniciada a defender o Benfica - ou seria Vieira? – e agora mais dado à política, sentiu necessidad­e de debitar umas banalidade­s para agarrar a boia de salvação. Ninguém o ouviu gritar “Vergonha!!!”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal