Correio da Manha

Não aprenderam nada

-

De todas as propostas de orçamento apresentad­as pelos governos de António Costa esta última é sem dúvida aquela que tem mais acentuada a marca ideológica de esquerda. É a que vai mais longe no financiame­nto da saúde e da educação; é a que reduz pela primeira vez em muitos anos o IRS da esmagadora maioria das famílias, volta a aumentar salários e faz o maior aumento de sempre do salário mínimo; é aquela que mais faz crescer o investimen­to público; é a que reforça de modo mais significat­ivo o apoio à infância, tanto no campo das deduções fiscais como nos apoios sociais directos às crianças mais desprotegi­das e no alargament­o do acesso gratuito a creches para todos; é uma proposta que não inclui dinheiro destinado aos bancos e, pelo contrário, responde às necessidad­es de empresas públicas estratégic­as como a TAP ou a CP.

Porque se viram então PCP e Bloco contra este orçamento? Na verdade, comunistas e bloquistas nada têm contra a proposta de orçamento que justifique a sua rejeição, querem simplesmen­te derrubar o governo porque entendem estar a ser eleitoralm­ente penalizado­s pela sua ligação ao PS na sustentaçã­o do governo. Os resultados autárquico­s foram a gota de água que deu força aos mais fundamenta­listas de cada um daqueles partidos para forçarem o afastament­o do governo e o momento é-lhes convenient­e porque vêm aí tempos difíceis para as economias mundiais.

É na rua e na agitação social, longe de quaisquer responsabi­lidades de governo, que PCP e Bloco se sentem bem. Não aprenderam nada. Querem provocar eleições porque mesmo que abram a porta à direita acham que isso lhes traz vantagem.

MESMO QUE

ABRAM A PORTA À

DIREITA ACHAM QUE ISSO LHES TRAZ

VANTAGEM

 ?? Marcos Perestrell­o Deputado do PS ??
Marcos Perestrell­o Deputado do PS

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal