Bem-es­tar dos por­tu­gue­ses me­lho­ra 3,8%

Em dez do­mí­ni­os, a Edu­ca­ção e a Par­ti­ci­pa­ção Cí­vi­ca e Go­ver­na­ção apre­sen­tam uma evo­lu­ção mais fa­vo­rá­vel

Destak - - ATUALIDADE - JOÃO MO­NIZ jmo­niz@des­tak.pt

Os da­dos pre­li­mi­na­res pa­ra 2017 re­ve­la­dos on­tem pe­lo INE apontam pa­ra a con­ti­nu­a­ção do cres­ci­men­to do Ín­di­ce de Bem-es­tar (IBE) da po­pu­la­ção por­tu­gue­sa no ano pas­sa­do. En­tre 2004 e 2016, a ta­xa de va­ri­a­ção mé­dia anu­al do IBE foi de 1,6%, em lar­ga me­di­da de­vi­do aos pro­gres­sos ve­ri­fi­ca­dos na ver­ten­te Qu­a­li­da­de de Vi­da, sen­do que em 2012 se re­gis­tou o úni­co re­tro­ces­so.

Em 2016, o IBE es­ta­va nos 126,6, es­ti­man­do o INE que em 2017 te­nha su­bi­do 3,8 pon­tos pa­ra 131,4. Com um cres­ci­men­to cons­tan­te, o do­mí­nio da Edu­ca­ção, co­nhe­ci­men­to e com­pe­tên­ci­as atin­giu os 212,7 pon­tos em 2016, pre­ven­do-se uma su­bi­da li­gei­ra em 2017 pa­ra 215,2. Já a Par­ti­ci­pa­ção Cí­vi­ca e Go­ver­na­ção, que des­de 2006 des­ceu até um va­lor mí­ni­mo em 2010, «tem vin­do a cres­cer a par­tir des­de es­se ano, atin­gin­do em 2016 o va­lor de 160,7.

Tra­ba­lho e Re­mu­ne­ra­ção – mui­to pe­lo pe­so do de­sem­pre­go – e Vul­ne­ra­bi­li­da­de Eco­nó­mi­ca são os in­di­ca­do­res cu­ja evo­lu­ção foi mais des­fa­vo­rá­vel, em­bo­ra te­nham vin­do a re­cu­pe­rar des­de 2013. Já a Saú­de te­ve uma evo­lu­ção de ape­nas 31,6 pon­tos per­cen­tu­ais en­tre 2004 e 2016.

Fa­lhas nos di­rei­tos hu­ma­nos

Co­mis­sá­rio das co­me­mo­ra­ções dos 70 anos da de­cla­ra­ção da ONU so­bre di­rei­tos hu­ma­nos, Vi­tal Mo­rei­ra diz que Por­tu­gal pas­sou do ze­ro à 1ª li­ga, mas ain­da é de­fi­ci­tá­rio na in­te­gra­ção de mi­no­ri­as e na igual­da­de de gé­ne­ro.

© MOVENOTÍCIAS Do­mí­nio da edu­ca­ção apresenta a evo­lu­ção mais po­si­ti­va nos úl­ti­mos anos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.