Vi­de­o­vi­gi­lân­cia na zo­na de St. Ca­ta­ri­na?

Destak - - CIDADES - REDAÇÃO re­da­cao@des­tak.pt

Fer­nan­do Me­di­na ad­mi­te que há um “ex­tre­mo de­se­qui­lí­brio” na zo­na do his­tó­ri­co bair­ro de Lis­boa. So­lu­ções pas­sam por câ­ma­ras de vi­de­o­vi­gi­lân­cia e re­for­ço po­li­ci­al

Na opi­nião do pre­si­den­te da Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal de Lis­boa (CML), «o Ada­mas­tor [zo­na de San­ta Ca­ta­ri­na] é um ca­so ex­tre­mo de de­se­qui­lí­brio en­tre a qua­li­da­de de vi­da dos re­si­den­tes e a frui­ção no­tur­na». Na reu­nião des­cen­tra­li­za­da des­ti­na­da a ou­vir os mu­ní­ci­pes das fre­gue­si­as da Mi­se­ri­cór­dia, San­ta Ma­ria Mai­or e San­to António ra­li­za­da na noi­te da pas­sa­da quar­ta-fei­ra, o au­tar­ca ad­mi­tiu que na­que­la zo­na al­fa­ci­nha «es­tá mais di­fí­cil mo­rar com qua­li­da­de e há mais in­se­gu­ran­ça, há mais ex­pres­são de vi­o­lên­cia, e há mais vi­si­bi­li­da­de, por­ven­tu­ra mais agres­si­vi­da­de tam­bém re­la­ti­va­men­te ao trá­fi­co de dro­ga, mais su­ji­da­de e um es­pa­ço pú­bli­co me­nos cui­da­do e me­nos ami­go das pes­so­as», re­co­nhe­cen­do ain­da que «os pro­ble­mas nos úl­ti­mos anos se têm agra­va­do» em San­ta Ca­ta­ri­na.

Re­qua­li­fi­ca­ção im­põe-se

O au­tar­ca so­ci­a­lis­ta acres­cen­tou que as so­lu­ções pas­sam por «mai­or pre­sen­ça da Po­lí­cia de Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca», por «ins­ta­la­ção de câ­ma­ras de vi­de­o­vi­gi­lân­cia, em par­ti­cu­lar na zo­na do bair­ro de San­ta Ca­ta­ri­na», e «por uma atu­a­ção re­la­ti­va­men­te a nú­cle­os já co­nhe­ci­dos» quan­to «ao trá­fi­co de dro­ga, que têm de ser de­sa­ti­va­dos». Além dis­so, Me­di­na re­fe­riu que tem de ha­ver uma re­qua­li­fi­ca­ção do es­pa­ço pú­bli­co, «que es­tá ho­je mui­to de­gra­da­do», de­fen­den­do a «li­mi­ta­ção ho­rá­ria re­la­ti­va­men­te à vi­da no­tur­na ou à uti­li­za­ção no­tur­na na zo­na do Ada­mas­tor».

Por sua vez, a pre­si­den­te da jun­ta lo­cal, da Fre­gue­sia da Mi­se­ri­cór­dia, Car­la Ma­dei­ra, adi­an­tou que des­de que o his­tó­ri­co mi­ra­dou­ro de San­ta Ca­ta­ri­na, mais co­nhe­ci­do co­mo Ada­mas­tor, foi fe­cha­do, o es­pa­ço dei­xou de «acor­dar co­ber­to de li­xo e de pes­so­as dro­ga­das ou em­bri­a­ga­das». Ain­da as­sim, Car­la Ma­dei­ra ma­ni­fes­tou não ter to­tal con­fi­an­ça de que a so­lu­ção pa­ra os pro­ble­mas da sua fre­gue­sia pas­se «pe­la co­lo­ca­ção de um gra­de­a­men­to que ve­de o es­pa­ço à noi­te», mas ga­ran­tiu es­tar dis­po­ní­vel pa­ra «a tes­tar».

O Ada­mas­tor, icó­ni­co mi­ra­dou­ro al­fa­ci­nha, tem das me­lho­res vis­tas da ca­pi­tal

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.