Mais de três mil interessados em dar cré­di­to

Fo­ram re­cu­sa­dos 89 pe­di­dos de in­ter­me­di­a­ção. Ban­co de Por­tu­gal fa­la em so­bre­va­lo­ri­za­ção das ha­bi­ta­ções

Destak - - ATUALIDADE - JOÃO MO­NIZ jmo­[email protected]­tak.pt

Des­de 1 de ja­nei­ro, quan­do pas­sou a ter com­pe­tên­cia para fis­ca­li­zar os in­ter­me­diá­ri­os de cré­di­to à ha­bi­ta­ção e ao con­su­mo, o Ban­co de Por­tu­gal (BDP) já re­ce­beu 3140 pe­di­dos de en­ti­da­des que que­rem man­ter es­sa ati­vi­da­de. Os interessados – pes­so­as co­le­ti­vas, des­de su­per­mer­ca­dos a agên­ci­as imo­bi­liá­ri­as que têm con­di­ções fi­nan­cei­ras de pa­ga­men­to a pres­ta­ções, ou in­di­vi­du­ais – têm até ao fim des­te ano para se ins­cre­ver.

O BDP au­to­ri­zou 498 pe­di­dos e re­cu­sou 89, ten­do 2553 em aná­li­se. En­tre ou­tras obri­ga­ções, os in­ter­me­diá­ri­os têm de com­pro­var a sua ido­nei­da­de e en­tre­gar uma de­cla­ra­ção a ates­tar o exer­cí­cio da ati­vi­da­de, bem co­mo uma de­cla­ra­ção re­la­ti­va à ine­xis­tên­cia de si­tu­a­ções de in­com­pa­ti­bi­li­da­de.

Des­ci­da dos pre­ços é um ris­co

O BDP man­te­ve o avi­so para a ele­va­da ex­po­si­ção do se­tor ban­cá­rio ao mercado imo­bi­liá­rio re­si­den­ci­al, ten­do em con­ta os si­nais de so­bre­va­lo­ri­za­ção dos pre­ços, “mais acen­tu­a­da a ní­vel re­gi­o­nal/lo­cal”. “Es­ta evo­lu­ção tem es­ta­do as­so­ci­a­da à for­te di­nâ­mi­ca do tu­ris­mo e do in­ves­ti­men­to di­re­to por não re­si­den­tes. Da­da a ele­va­da ex­po­si­ção do se­tor ban­cá­rio ao mercado imo­bi­liá­rio re­si­den­ci­al, um ajus­ta­men­to abru­to dos pre­ços re­pre­sen­ta um ris­co para o se­tor”.

O re­gu­la­dor pe­de ain­da aos ban­cos que se­jam “pru­den­tes” na apli­ca­ção dos seus re­sul­ta­dos, no­me­a­da­men­te na dis­tri­bui­ção de di­vi­den­dos.

© BRUNO COLAÇO Ins­ti­tui­ção pre­si­di­da por Carlos Cos­ta pe­de pru­dên­cia com os di­vi­den­dos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.