A vi­tó­ria de Lu­ka Mo­dric

Destak - - LEITOR - JO­A­QUIM A. MOU­RA Pe­na­fi­e­lo­ca­li­da­de

Para al­guns jor­nais lu­sos, o se­gun­do lu­gar de CR7 na Bo­la d´ou­ro já não é mau. Ele é sem­pre no­tí­cia até pe­los de­sas­tres que con­se­gue em fren­te aos guar­da-re­des e pe­lo úl­ti­mo pas­se, que ago­ra cha­mam as­sis­tên­cia, à fal­ta de me­lhor, e são imen­sos. Mo­dric não me­re­ce mais que um “ca­ga­gé­si­mo” do que se­ria atri­buí­do a Ro­nal­do, o des­fe­nó­me­no. Mar­ce­lo (PR) bem se po­de quei­xar da pe­nú­ria dos me­dia e da sua acei­ta­ção no mercado de trans­fe­rên­ci­as para o po­vo ler, e ati­rar com o bar­ro à pa­re­de para nos por a pa­gar aqui­lo que se não con­so­me. Os jor­nais é que têm de fa­zer um le­van­ta­men­to das ra­zões que con­tri­bu­em para a au­sên­cia de­les ao pe­que­no al­mo­ço, pós e ao jan­tar, fa­zen­do-se de con­ta que eles tam­bém po­dem ser pão. Mas quan­do os jor­nais se com­por­tam co­mo ló­bis, pá­gi­nas de ami­ga­lha­ços, gru­pos de pres­são, cro­nis­tas afi­lha­dos, clu­bís­ti­cos, ban­dei­ras de em­ble­mas, etc. não es­tra­nhem a sua pou­ca re­le­vân­cia nas ca­sas por­tu­gue­sas, pois o po­vo não é bur­ro. Ele até se es­for­ça para ir aos ca­fés, ba­res, pas­te­la­ri­as, bar­bei­ros, as­so­ci­a­ções, bi­bli­o­te­cas, etc para os le­rem, se o me­re­cem. Mar­ce­lo e as re­dac­ções dos diá­ri­os têm que fa­zer mais, e não es­pe­ra­rem por yens ou bit­coins.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.