Dois por­tei­ros que tran­cam as por­tas

Nas úl­ti­mas oi­to jor­na­das, o FC Porto so­freu ape­nas um go­lo, con­tra o Benfica na Luz. Sérgio Con­cei­ção re­vo­lu­ci­o­nou a re­ta­guar­da com Éder Mi­li­tão e Da­ni­lo

Destak - - DESPORTO -

so­fri­do na Luz é ca­so úni­co em oi­to par­ti­das pa­ra o cam­pe­o­na­to des­de a 4ª jor­na­da.

E a que se deve tan­ta se­gu­ran­ça? Des­de lo­go a en­tra­da de Éder Mi­li­tão. Di­o­go Lei­te é um jo­vem pro­mis­sor, mas fi­cou as­so­ci­a­do à fa­se re­ple­ta de er­ros de­fen­si­vos. Tal­vez a his­tó­ria ti­ves­se si­do ou­tra se Da­ni­lo Pereira ti­ves­se jo­ga­do mais ce­do. Tal co­mo Mi­li­tão, o mé­dio tam­bém re­gres­sou fren­te ao Mo­rei­ren­se, em­bo­ra só te­nha atu­a­do os úl­ti­mos 3 mi­nu­tos – o bra­si­lei­ro foi lo­go ti­tu­lar.

Des­de en­tão, os dois têm for­ma­do um blo­co central que é qua­se in­trans­po­ní­vel, em­bo­ra Da­ni­lo te­nha fa­lha­do a jor­na­da 6. O por­tu­guês é o mé­dio que me­lhor ocu­pa a zo­na em fren­te à de­fe­sa, ge­rin­do na per­fei­ção as com­pen­sa­ções aos co­le­gas ou a pres­são al­ta. O bra­si­lei­ro é uma ga­ze­la nas do­bras e exí­mio no de­sar­me.

Pa­la­vrão num mo­men­to efu­si­vo

Sérgio Con­cei­ção viu que a sua ex­pul­são no Bessa co­mo um exa­ge­ro e re­lem­brou que Jor­ge Je­sus era igual.

En­tra­da de Da­ni­lo pa­ra o mi­o­lo deu mai­or so­li­dez, be­ne­fi­ci­an­do os de­fe­sas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.