Edição Público Lisboa

Seis me­ses à por­ta fe­cha­da

-

Aco­mis­são é de trans­pa­rên­cia, mas du­ran­te seis me­ses fez 13 reu­niões à por­ta fe­cha­da, ape­nas com os de­pu­ta­dos da me­sa e co­or­de­na­do­res de ca­da par­ti­do. Nem os de­pu­ta­dos que a in­te­gram ti­ve­ram aces­so se­quer aos do­cu­men­tos ali pro­du­zi­dos. “Um pro­ces­so iné­di­to e mui­to pou­co trans­pa­ren­te”, acu­sou Pau­lo Tri­go Pe­rei­ra (PS), num pro­tes­to ver­bal no iní­cio da reu­nião. “Que ti­ves­se ha­vi­do um trabalho ini­ci­al e se fi­zes­se um an­te­pro­jec­to, ple­na­men­te de acor­do. Mas estou em de­sa­cor­do que a 5 de Ja­nei­ro en­vi­as­se ape­nas pa­ra os co­or­de­na­do­res o an­te­pro­jec­to, o que me le­va a pen­sar o que é que nós, de­pu­ta­dos de ba­se, an­da­mos aqui a fa­zer”, afir­mou.

O pre­si­den­te da co­mis­são Fer­nan­do Ne­grão (PSD) ti­nha jus­ti­fi­ca­do a me­to­do­lo­gia com “ques­tões pro­ces­su­ais” e com a sis­te­ma­ti­za­ção das pro­pos­tas, que afi­nal es­ta­va pron­ta des­de Ja­nei­ro. Em res­pos­ta a Tri­go Pe­rei­ra, dis­se ape­nas que “não foi pos­sí­vel” fa­zê-la mais ce­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal