To­dos de acor­do com le­gis­la­ti­vas a 6 de Ou­tu­bro

Na ron­da de au­di­ên­ci­as em Be­lém, a direita mos­trou-se pre­o­cu­pa­da com o au­men­to da con­fli­tu­a­li­da­de so­ci­al em ano elei­to­ral

Edição Público Porto - - POLÍTICA - Le­o­ne­te Bo­te­lho

O dia 6 de Ou­tu­bro é a da­ta mais con­sen­su­al pa­ra a re­a­li­za­ção das eleições le­gis­la­ti­vas do pró­xi­mo ano en­tre os par­ti­dos com as­sen­to par­la­men­tar. “Se­tem­bro é de­ma­si­a­do ce­do por cau­sa do mês de Agos­to, o mês de Ou­tu­bro é o mais ade­qua­do e quan­to mais ce­do me­lhor, até por­que é pre­ci­so fa­zer um Or­ça­men­to do Es­ta­do”, de­fen­deu on­tem Rui Rio, à saí­da de uma reu­nião com o Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca.

Mar­ce­lo Re­be­lo de Sou­sa cha­mou os par­ti­dos pa­ra uma ron­da de au­di­ên­ci­as que co­me­çou na quar­ta-fei­ra com dois te­mas cen­trais em ci­ma da me­sa: a da­ta das eleições do pró­xi­mo ano e as pers­pec­ti­vas pa­ra o ano elei­to­ral — em­bo­ra a ques­tão dos pro­fes­so­res te­nha aca­ba­do por es­tar em to­das as con­ver­sas. Quan­to ao pri­mei­ro pon­to, a da­ta de 6 de Ou­tu­bro foi tam­bém apon­ta­da co­mo pre­fe­ren­ci­al pe­lo PS e pe­lo PAN, en­quan­to os res­tan­tes par­ti­dos não ma­ni­fes­ta­ram pre­fe­rên­cia, ten­do ape­nas pedido que seja sal­va­guar­da­do um tem­po mínimo em re­la­ção às le­gis­la­ti­vas da Ma­dei­ra, que de­ve­rão ocor­rer em 22 de Se­tem­bro.

Até lá, uma das pre­o­cu­pa­ções cen­trais da direita é a con­fli­tu­a­li­da­de so­ci­al cres­cen­te de­vi­do ao au­men­to do nú­me­ro de greves e ma­ni­fes­ta­ções. “Pen­so que ain­da me che­gam os de­dos das mãos pa­ra con­tar as greves que tem ha­vi­do nos úl­ti­mos 15 di­as, mas já es­tou mui­to per­to de os de­dos das mãos não me che­ga­rem”, afir­mou o lí­der do PSD, re­fe­rin­do-se a pro­tes­tos co­mo os dos enfermeiros, mé­di­cos, téc­ni­cos e au­xi­li­a­res de diagnóstico, juí­zes, bombeiros, guar­das pri­si­o­nais e es­ti­va­do­res. Is­so sig­ni­fi­ca, na óp­ti­ca de Rui Rio, um “au­men­to do des­con­ten­ta­men­to e au­sên­cia de paz so­ci­al” que po­de ser pre­o­cu­pan­te.

Tam­bém As­sun­ção Cris­tas afir­mou que o CDS es­tá pre­o­cu­pa­do com “a de­gra­da­ção das con­di­ções de con­vi­vên­cia na sociedade, so­bre­tu­do nas áre­as de so­be­ra­nia”, des­ta­can­do a insatisfação das for­ças de se­gu­ran­ça, dos agen­tes de in­ves­ti­ga­ção criminal e guar­das pri­si­o­nais, que se jun­tam a “ou­tros fo­cos de gran­de crí­ti­ca ao Go­ver­no”, re­fe­rin­do em par­ti­cu­lar pro­fes­so­res e pro­fis­si­o­nais de saúde.

Ou­tra das pre­o­cu­pa­ções do pre­si­den­te do PSD é a “bai­xís­si­ma taxa de exe­cu­ção dos fun­dos co­mu­ni­tá­ri­os”. “Portugal pre­ci­sa­va de investimento, de cres­ci­men­to eco­nó­mi­co, de ca­pi­tal (...). Es­tão nes­te mo­men­to mais de 1700 milhões de euros em Bru­xe­las. Se fi­zer­mos a com­pa­ra­ção ao que era a exe­cu­ção do qua­dro co­mu­ni­tá­rio an­te­ri­or, é al­go ex­tra­or­di­na­ri­a­men­te gra­ve pa­ra a eco­no­mia por­tu­gue­sa”, aler­tou, di­zen­do que “é su­pos­to” que Portugal “uti­li­ze as ver­bas que tem”.

Rui Rio afir­mou que fo­ra des­te en­con­tro com o che­fe de Es­ta­do fi­ca­ram te­mas co­mo a dis­cus­são de no­vos acor­dos de re­gi­me, no­me­a­da­men­te o pac­to pa­ra a Justiça pro­pos­to pe­lo PSD e que já le­vou a mi­nis­tra do sec­tor a re­ce­ber os par­ti­dos pa­ra os ou­vir so­bre o as­sun­to. As­sun­ção Cris­tas, por seu la­do, lem­brou que o CDS é o úni­co par­ti­do que tem há me­ses um con­jun­to de pro­pos­tas so­bre es­tas ma­té­ri­as e que es­tá “à espera que os ou­tros tra­gam a sua vi­são pa­ra po­de­rem ser dis­cu­ti­das e vo­ta­das”, no lo­cal cer­to que é o Par­la­men­to.

Por sua vez, o Blo­co de Es­quer­da espera que seja pos­sí­vel fe­char em 2019 uma no­va Lei de Ba­ses da Saúde, lem­bran­do Ca­ta­ri­na Mar­tins que o BE tem em ci­ma da me­sa a proposta de António Ar­naut e João Se­me­do: “Es­pe­ra­mos ter uma lei que sal­ve o Ser­vi­ço Na­ci­o­nal de Saúde.”

le­o­ne­te.bo­te­[email protected]­bli­co.pt

“Bai­xís­si­ma taxa de exe­cu­ção” de fun­dos da UE pre­o­cu­pa Rio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.